Doenças neurológicas matam 39% mais que há 30 anos

Elas são o principal motivo de incapacitação e a segunda maior causa de mortes em todo o mundo

Nesta edição da coluna Minuto do Cérebro, o professor Octávio Pontes Neto fala sobre o crescimento, observado nos últimos 30 anos, das mortes e da quantidade de pessoas incapacitadas por doenças neurológicas em todo o mundo.

Lembra que as condições neurológicas representam o principal motivo de incapacitação e a segunda maior causa de mortes em todo o mundo. E o crescimento do impacto dessas doenças acontece principalmente em países com baixa e média renda, como o Brasil.

Para Pontes Neto, o envelhecimento explica o crescimento do impacto social das doenças neurológicas nessas populações, mas, justamente pelo avanço da medicina observado nos últimos 30 anos, “esse aumento absoluto das pessoas afetadas sugere que o avanço no tratamento ainda está insuficiente”. 

Assim, o professor defende mais planejamento nos investimentos de saúde, “sobretudo no desenvolvimento de estratégias de prevenção e tratamento das condições neurológicas”.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Minuto do Cérebro.


O minuto do Cérebro
A coluna O minuto do Cérebro, com o professor Octávio Pontes Neto, vai ao ar toda terça-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.