Esvaziamento do centro político contribui para aumento da radicalização

Segundo Rubens Barbosa, o Brasil passa por um processo de divisão interna já há duas décadas, e a ameaça de polarização volta a rondar o cenário político

 12/11/2019 - Publicado há 2 anos

O embaixador Rubens Barbosa fala esta semana sobre um fenômeno atual: o desaparecimento do centro, que ocorreu no Reino Unido e está ocorrendo em outras nações – Líbano, Hong Kong, Chile, Equador, Bolívia -, que passam por movimentos sociais nos quais a população se volta contra o governo sem a mediação de partidos políticos. São crises políticas que surgiram em virtude da polarização entre grupos sociais, uma radicalização que, em alguns países, ameaça as próprias instituições.

No Brasil, a situação não é diferente – o País passa por um processo de divisão interna já há duas décadas, suportando a radicalização entre esquerda e direita. Para Barbosa, a eleição de outubro foi um divisor de águas na história política brasileira, a primeira nos tempos modernos em que a direita venceu numa eleição democrática. Como consequência, a esquerda ficou sem lideranças e, portanto, não houve oposição ao governo que assumiu. A recente decisão do STF, libertando o ex-presidente Lula, mudou esse cenário. A esquerda voltou a ganhar uma liderança efetiva e ativa contra Bolsonaro, ao mesmo tempo em que procura esvaziar o centro político.

Com isso, a ameaça de polarização volta a rondar o cenário político nacional, colocando em risco a própria estabilidade política da nação. Barbosa conclama a sociedade brasileira a se organizar para evitar a confrontação que vem ocorrendo em vários outros países. Para ele, “é urgente a formação de um centro”.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna Diplomacia e Interesse Nacional.


Diplomacia e Interesse Nacional
A coluna Diplomacia e Interesse Nacional, com o professor Rubens Barbosa, vai ao ar toda terça-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.