USP terá centro internacional para incrementar ações de colaboração com a China

Criação do Centro USP-China foi aprovada pelo Conselho Universitário no dia 21 de maio

 Publicado: 21/05/2024     Atualizado: 28/05/2024 as 20:11

Texto: Adriana Cruz

Reunião do Conselho Universitário aprovou a criação do Centro USP-China - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

O Conselho Universitário aprovou, em reunião realizada no dia 21 de maio, a criação do Centro USP-China, que será vinculado diretamente à Reitoria e centralizará as ações de colaboração entre a Universidade e as diferentes instituições chinesas.

“Este novo centro se insere no contexto das ações de internacionalização in house da USP, com a criação de diversos centros internacionais em diferentes campi da Universidade, dentre os quais o Instituto Pasteur, o Centro internacional para Engenharia Genética e Biotecnologia (ICGEB, na sigla em inglês), o Centro Nacional de Pesquisa Científica (CNRS, na sigla em francês) e o Centro Internacional de Saúde Planetária com o Instituto Max-Planck. Com a criação do Centro USP-China e outros centros internacionais de pesquisa, a USP se consolida como o eixo de referência em pesquisa científica e inovação na América Latina”, destacou o reitor Carlos Gilberto Carlotti Junior.

A criação do Centro USP-China é resultado da primeira visita de um reitor da USP à China, que ocorreu em novembro de 2023 e representou um marco importante nas relações acadêmicas entre os dois países, que celebram 50 anos de colaboração diplomática em 2024.

“Até o momento e com algumas exceções, as colaborações da USP com a China ocorreram por meio de acordos de cooperação pontuais, coordenados a partir de unidades específicas, e não constituíam uma ação estratégica da Universidade. O novo Centro terá como objetivo centralizar essas ações, incentivando a colaboração da USP com universidades e centros de pesquisa da China”, explicou Carlotti.

A partir das experiências de colaboração anteriores e das discussões com os parceiros chineses durante a visita da comitiva da USP a Beijing e Shanghai, foram definidos quatro eixos temáticos para as atividades do centro: Ciências agrárias; Geociências e meio ambiente; Ciências da saúde; e Línguas, cinema, design e arquitetura.

Os temas de sustentabilidade, big data e inteligência artificial serão transversais a todos os eixos, baseando atividades conjuntas para as ações coordenadas envolvendo equipes transdisciplinares de diferentes unidades da USP e das instituições da China.

Carlos Gilberto Carlotti Junior - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Carlos Gilberto Carlotti Junior - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Eixos temáticos das atividades do centro

Ciências
Agrárias

Sistemas
Agroalimentares

Transição
Agroecológica

Segurança
Alimentar

Sustentabilidade (ODS),
Big Data, IA

Geociências e
Meio Ambiente

Evolução
Planetária

Riscos e
Desastres
Naturais

Biodiversidade
e Ecossistemas

Mudanças globais e
transição energética

Sustentabilidade (ODS),
Big Data, IA

Ciências
da Saúde

Ciências do
Cérebro

Células-Tronco

Cardiologia

Oncologia

Infectologia e
Imunologia

Sustentabilidade (ODS),
Big Data, IA

Línguas, Cinema
Design e Arquitetura

Língua
Chinesa e
Brasil

Arquitetura
e Urbanismo

Cinema e
Documentários

Sustentabilidade (ODS),
Big Data, IA

O centro deverá ser instalado no prédio da Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani), no campus da USP em São Paulo, mas também está prevista a presença de escritórios nos campi do interior, para acolher os pesquisadores chineses, promover reuniões bilaterais entre a USP e instituições da China, organizar seminários, palestras e eventos relacionados às relações científicas e culturais entre Brasil e China.

+ Mais

USP quer fortalecer colaborações acadêmicas com universidades e instituições na China

“Foi uma missão com excelentes resultados e perspectivas e vamos trabalhar para consolidar as parcerias”


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.