Editora da USP lança “Kafka Indignado”

Obra da crítica literária francesa Pascale Casanova revela um escritor inconformado com todas as formas de dominação

 Publicado: 08/02/2024
O escritor Franz Kafka – Foto: Domínio público
O livro lançado pela Editora da USP – Imagem: Reprodução/Edusp

A Editora da USP (Edusp) acaba de lançar o livro Kafka Indignado, da crítica literária francesa Pascale Casanova (1959-2018). Com 448 páginas, a obra revela “a imagem de um escritor combativo, indo além da análise de suas posições políticas, de seu lugar no mundo social, de sua relação com a identidade judaica ou de sua relação com o pai”, de acordo com a sinopse do livro, divulgada pela Edusp. “Fundamentada em rico material documental (textos de ficção, diários íntimos, correspondência), a autora apresenta um autor cindido em sua condição de dominado entre o espaço literário antigo e poderoso da cultura alemã e os espaços recentes e desprovidos de força simbólica da literatura tcheca e judaica, unidos em torno de uma definição política de sua especificidade.”

Como se lê na quarta capa do volume, Pascale Casanova revela um autor “impregnado pela ira contra todas as formas de dominação – o que dá sentido à sua obra, revestida por um élan difuso de cólera, raiva e indignação”.

Na introdução de Kafka Indignado, Pascale escreve: “Quis me distanciar, na teoria e na prática, da ilusão que consiste em acreditar que se terá acesso à vida secreta e íntima de Kafka buscando-a em seu diário ou em sua correspondência. Os escritos ‘íntimos’ são engodos que só revelam uma superfície enganosa. Kafka não confidencia neles nenhuma ‘verdade’, em todo caso nenhuma ‘profundeza’ que daria acesso às ficções, nenhuma chave permitindo entrar no segredo da obra. A obra não é uma coisa secreta: é a marca das únicas formas de tomadas de posição sobre todos os assuntos que lhe eram caros. Em outras palavras, nos textos de ficção é que se deve buscar a resposta às questões que nos colocamos sobre as reais convicções de Kafka”.

Pascale Casanova foi professora visitante no Departamento de Estudos do Romance da Universidade de Duke, nos Estados Unidos. De 1997 a 2010, foi editora do L’Atelier Littéraire, programa da Rádio France Culture. Entre suas principais obras estão La Republique Mondiale des Lettres (1999) e La Langue Mondiale (2015), já traduzidas e publicadas no Brasil.

Kafka Indignado, de Pascale Casanova, tradução de Iraci Poleti e Regina Salgado Campos, Editora da USP (Edusp), 448 páginas, R$ 68,00.

 

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.