Parque CienTec da USP inaugura meliponário no próximo sábado

Meliponário é o local de criação de abelhas da tribo Meliponini, as chamadas abelhas sem ferrão. A inauguração também comemora o Dia Mundial das Abelhas

 Publicado: 13/05/2024
Por
Planetário no Parque Cientec – Foto: Reprodução/TV USP

 

No próximo sábado, dia 18 de Maio, o Parque de Ciência e Tecnologia (CienTec) da USP estará com uma programação especial para celebrar a inauguração do seu meliponário, em comemoração antecipada ao Dia Mundial das Abelhas. As atividades regulares do Parque, como a Trilha Ecológica e as sessões no Planetário, serão oferecidas normalmente das 9h às 16h. A partir das 13h30 começam as atrações voltadas para a conscientização sobre as abelhas conhecidas como “abelhas sem ferrão”, que são as nossas abelhas sociais nativas.

A programação especial começa com um bate-papo para que os visitantes tragam seus conhecimentos sobre esses insetos incríveis e importantíssimos para nós. Na sequência são convidados a explorar o espaço no Passeio das Abelhas, onde conhecem alguns dos diversos ninhos naturais de oito espécies diferentes. As abelhas da tribo Meliponini têm a estrutura do ferrão atrofiada e não injetam veneno, com as doloridas ferroadas como as do gênero Apis, por isso não precisa ter medo.

Após o passeio será realizada a visita inaugural ao Meliponário do CienTec e na nova exposição de Flores e Polinizadores, com diversas curiosidades. No meliponário o público verá enxames capturados em ninhos-isca e abrigados em caixas de madeira. Doado pela estudante de doutorado Mariana Arena, do Instituto de Biociências (IB) da USP, o interior do ninho da espécie Mandaçaia, também poderá ser observado.

Vista da Alameda do Sistema Solar do Parque CienTec. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

 

A relação do Parque CienTec com a divulgação sobre as abelhas nativas vem de muitos anos. Em 2013, por exemplo, foi comemorado no Parque o dia do ecólogo. O pesquisador Vanderson Cristiano de Souza realizou uma palestra e passeou com o público para observar os diversos ninhos naturais. Em censo realizado pelo pesquisador entre 2007 e 2010, ele encontrou 83 ninhos de abelhas sem ferrão na área do CienTec.

Antigo meliponário no Parque Cientec da USP funcionou em parceria com o projeto Tem Abelha no Meu Jardim – Foto: Divulgação / Cientec

Entre 2019 e 2022, o CienTec manteve uma parceria com o projeto Tem Abelha No Meu Jardim, passando a oferecer eventos mensais com palestras e atividades práticas com as abelhas. A equipe do projeto chegou a construir um meliponário, abrigando diferentes espécies de abelhas nativas em três estantes e diversos postes espalhados pelo Parque. Com o fim da parceria, o meliponário foi transferido para Diadema, onde o projeto deu continuidade ao seu trabalho de educação ambiental.

Ainda em 2022, iniciaram os trâmites para a criação de um meliponário do CienTec. “Era importante ter toda a documentação necessária para implementar o meliponário com segurança e respeito a legislação ambiental. Tivemos grande apoio do setor administrativo, especialmente da funcionária Edna Fialho. Mas toda comunidade do Parque abraçou o projeto, coordenado pelo funcionário Luca Hermes Pusceddu, do Setor Educativo”, comenta a professora Suzana Ursi, diretora do CienTec. 

Vista aérea do Parque CienTec – Foto: Monolito Nimbus

O funcionário Luca Hermes Pusceddu, meliponicultor nas horas vagas, coordenou o trabalho de confecção e instalação de ninhos-isca junto à equipe de mediadores, os alunos bolsistas Dryelly Augusto de Jesus , do Instituto de Geociências (IGc), Luana Lima Bombacini, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) e Yuri Escobar Tuermorezow, do IB, que ajudaram a plantar as sementes do que viria a ser o meliponário.

O interesse pelas abelhas sem ferrão chegou inclusive a funcionários que não estavam diretamente ligados à atividade. Foram os casos de Aldenir Barbosa dos Santos e Jefferson dos Santos Reimberg, que encontraram ninhos de jataí-da-terra em diferentes locais que serão mostrados no Passeio das Abelhas. Além deles, o vigilante Gilberto Rebouças encontrou ninhos de iraí e mirim-preguiça. O empenho na construção da estrutura do meliponário foi de Otoniel Agostinho e Adilson Luis, ambos do setor de manutenção.

Não fique de fora!


Participe desse momento especial e aproveite para conhecer esse espaço privilegiado de educação não-formal que é o Parque de Ciência e Tecnologia da USP.

O Parque CienTec fica na Avenida Miguel Estefno, 4200, no bairro da Água Funda, em frente ao Jardim Zoológico. A entrada é gratuita.

 

*Texto Luca Pusceddu com revisão de Elcio Silva.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.