Sustentabilidade leva à maximização de resultados com gasto menor

Desenvolvimento sustentável demanda articulação entre setores municipais com o poder federal

  • 80
  •  
  •  
  •  
  •  

jorusp

Para esclarecer aos cidadãos como o desenvolvimento sustentável aplicado nas cidades pode aumentar a qualidade e aproveitamento dos serviços, o Jornal da USP no Ar apresentará semanalmente o quadro UrbanSus, que contará sempre com a presença do professor Marcos Buckeridge, do Programa USP Cidades Globais do Instituto de Estudos Avançados da USP, dedicado ao debate de ideias sobre sustentabilidade urbana através de propostas a respeito de cada um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. A entrevista de hoje foi com o professor Arlindo Philippi Júnior, da Faculdade de Saúde Pública da USP, que também participa do grupo de estudos do IEA.

Para definir desenvolvimento sustentável, Buckeridge usa como exemplo o ar-condicionado, que mantém a temperatura do local com o menor gasto de energia. Segundo o professor, se todos os processos da sociedade maximizarem essa sustentabilidade, o sistema funcionará com menos gastos de energia, além de produzir melhores resultados e condições de vida à população. Arlindo Philippi Junior completa ao afirmar que o desenvolvimento sustentável é o conjunto formado por equilíbrio ambiental, viabilidade econômica e justiça social em todas as atividades humanas.

Foto: Sam Teigen via Flickr – CC

Buckeridge também explica que os 17 objetivos foram criados pela ONU a partir da análise de estratégias já utilizadas e que obtiveram sucesso no mundo quanto à sustentabilidade. Esses objetivos estão relacionados, segundo Philippi Junior, com o cotidiano das pessoas, cidades e Estados, e envolvem temas sobre: erradicação da pobreza, segurança alimentar e relação com a agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução de desigualdades dentro de cada sociedade, fornecimento de água e saneamento básico, energia elétrica, padrões de produção de consumo, mudança climática, crescimento econômico inclusivo, meios de implementação, entre outros. Todos os temas são tratados a partir de suas relações com as cidades do ponto de vista do desenvolvimento sustentável.

Porém, para que atinjam as metas propostas, os especialistas afirmam ser necessário uma articulação entre os setores de serviço e produção dentro dos municípios e, posteriormente, a construção de uma relação com outros municípios no entorno, com o próprio Estado e governo federal. Se o planejamento for feito em conjunto, os recursos financeiros, humanos, materiais e naturais tornam-se suficientes para o funcionamento da sociedade, ressalta Philippi Junior.

Jornal da USP no Ar, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93,7, em Ribeirão Preto FM 107,9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  • 80
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados