Há espaço para ampliar produção de etanol no Brasil

Segundo Goldemberg, é errônea a ideia de que a expansão da produção de etanol implica em desmatamento

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

O relatório intitulado Bioenergia e Sustentabilidade – América Latina e África aponta que, nas últimas quatro décadas, 36% da gasolina foi substituída por etanol de cana-de-açúcar no Brasil, o que mostra a rapidez com que a transição para as energias renováveis pode ser feita. Mas isso ainda pode melhorar, e há espaço para expansão, segundo o professor José Goldemberg, que cita dados de vários estudos a respeito.

No Brasil, “existem imensas áreas […] que são utilizadas de uma maneira muito ineficaz para criação de gado”. O uso mais racional – até em termos econômicos – desse espaço liberaria áreas para a produção de etanol. “A ideia de que a expansão da produção de etanol no Brasil implica desmatamento é simplesmente equivocada”, afirma o colunista, cujo comentário é possível acompanhar, na íntegra, pelo link acima.

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados