Religião impacta positivamente tratamentos para infertilidade

Pesquisa revela que a fé influencia no sucesso de procedimentos de fertilização “in vitro” e injeções de espermatozoides

A religiosidade pode ser um fator que influencia no sucesso de tratamentos para infertilidade. Um estudo divulgado por um periódico acadêmico revela que, dentre as mulheres que se submeteram a procedimentos de fertilização, aquelas que professavam algum tipo de fé eram mais suscetíveis à gravidez e aderência ao tratamento.

Embora a relação entre medicina e religião seja algo delicado, foi comprovado que uma pessoa religiosa tem um comportamento mais calmo e enfrenta melhor a situação. A hipótese é que isso influencie o funcionamento neuro-hormonal do indivíduo, já que ansiedade, stress e depressão são aspectos que prejudicam o desenvolvimento do embrião.

O professor Alexandre Faisal comenta a respeito dessa pesquisa na coluna Saúde Feminina. Ouça o comentário na íntegra clicando no player acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.