Proteção a jornalistas deve ser a mais ampla possível

Especialista comenta os ataques à liberdade de expressão e a importante proteção do jornalismo independente

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta edição de Horizontes do Jornalismo, o professor Carlos Eduardo Lins da Silva comenta o relatório Violações à liberdade de expressão – 2017, publicado pela Artigo 19, na última quinta-feira (3), Dia Mundial da Liberdade de Imprensa. Segundo o jornalista, é importante destacar o dado divulgado que relaciona a presença de veículos jornalísticos independentes nas regiões onde ocorreram ataques à violação de direitos de jornalistas.

Tal dado indicou que quase todos os ataques ocorreram em regiões onde não existem veículos independentes, sendo sua maioria contra blogueiros que prestam serviço a regiões chamadas de “deserto de notícias”. A partir disso, o professor ressalta a importância de assegurar a liberdade de imprensa em todas as instâncias: “Importante proteger todos os comunicadores, inclusive aqueles que não pertencem a veículos de informação de maior porte”, afirma.
O especialista também comenta a campanha, iniciada na última quinta-feira, nos EUA, em que diversas empresas jornalísticas se reuniram em favor de um jornalismo de qualidade e encorajando o público a se informar por diversos veículos de comunicação. Para o professor Lins da Silva, tal iniciativa é acertada e necessária para o contexto atual: “O problema principal que nós vivemos hoje, em termos de informação, é o fato de que as pessoas só buscam, coletam e divulgam informações entre aqueles em que concordam com seus pontos de vista, que muitas vezes são radicais e extremados”, comenta.
Para saber mais sobre o assunto, confira a coluna completa no player acima.
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados