Livro discute o impacto das redes na cultura visual contemporânea

“O cinema e seus outros”, organizado por Lucas Bambozzi e Demétrio Portugal, reúne artigos de especialistas

 

Pesquisadores, artistas e intelectuais estão reunidos no livro O cinema e seus outros, lançado pela Editora Equador em coedição com o AVXLab, o qual tem a organização de Lucas Bambozzi e Demétrio Portugal (ouça o player acima). A artista e professora Giselle Beiguelman, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, também é coautora da edição. “Um dos principais méritos do livro é permitir o olhar mais contemporâneo sobre um universo que não se conforma aos padrões industriais do cinema e da televisão”, comenta a professora. “Outro aspecto importante deste livro para o qual chamo atenção é o fato de discutir o impacto das redes na cultura visual.”

Os textos são inéditos e compõem uma perspectiva sobre o audiovisual, propiciando  a reflexão sobre os processos artísticos e tecnológicos e circuitos de produção.  “A cultura visual contemporânea é indissociável da produção imagética nas redes. Nunca se fotografou tanto como em nossa época. Estima-se que a cada dois minutos sejam produzidas mais imagens que a totalidade das fotos feitas nos últimos 150 anos”, afirma a colunista. “Essa é uma estimativa relativamente modesta, considerando-se que existe 1 bilhão de dispositivos com câmera entre os 5 bilhões de celulares ativos  e que cada um deles captura cerca de três fotos por dia ou mil por ano.”

Importante destacar que a relevância desse fenômeno não é a pujança quantitativa. “São as transformações culturais e, portanto, qualitativas para a qual aponta. À popularização das câmeras corresponde uma inequívoca  multiplicação de sujeitos que passam a enquadrar e ser enquadrados nas telas. O que se coloca em jogo aqui é um processo de apropriação da imagem por novos perfis sociais que não tem precedentes”, acentua. “Esse espectro, no entanto, é ambivalente, porque essa nova cultura visual oscila entre possibilidades de democratização do acesso ao audiovisual, novos regimes estéticos, superexposição, vigilância e rastreamento. E são justamente essas ambivalências que discuto no capítulo que escrevi para esse livro, que já está à venda e se tornou leitura obrigatória para quem, como eu, acredita que é decisivo para compreender a nossa época e ouvir imagens.”

Mais informações sobre o livro O cinema e seus outros, lançado pela Editora Equador e AVBXLab acesse www.desvirtual.com

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Ouvir Imagens.


Ouvir Imagens 
A coluna Ouvir Imagens, com a professora Gisele Beiguelman, vai ao ar toda segunda-feira às 8h00, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.