Projeto Prenúncios e Catástrofes expande os limites do audiovisual

Sesc Pompeia apresenta artistas internacionais que exploram múltiplos formatos do som e da imagem no palco

  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  

Artistas da Grécia, do Brasil, Canadá e Uruguai participam do projeto Prenúncios e Catástrofes, no Sesc Pompeia, uma série de concertos que explora o audiovisual e suas relações com o cinema, a música, o teatro e a instalação multimídia.

“No campo do audiovisual e do ponto de vista estético, o impacto mais importante das mídias digitais foi ter dissolvido as fronteiras entre as diferentes linguagens artísticas”, comenta Giselle Beiguelman, artista e professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. “O projeto Prenúncios e Catástrofes esclarece essas considerações. A curadoria é de Lucas Bambozzi e tem como fio condutor o caráter inexorável das catástrofes.”

A professora indica a programação que vai até 11 de julho. Nesta quarta, dia 27, quem se apresenta é o artista uruguaio Brian Mackern, um dos pioneiros da net art, com a instalação-performance Temporal de Santa Rosa. Nessa apresentação, conta Giselle, “Brian explora as interferências causadas por essa tempestade, típica da Região do Rio da Prata, com a captação de ondas presentes no ambiente do teatro para recriar a presença eletrostática do temporal.”

Quem quiser saber mais sobre o tema apresentado, ouça a íntegra da coluna clicando no player acima. Para informações mais detalhadas, acesse: www. desvirtual.com.

  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  

Textos relacionados