Enem USP permite que aluno se inscreva diretamente pelo sistema da Fuvest

Enem USP quer acabar com o tempo de atraso da matrícula de alunos que usam a nota do Exame Nacional do Ensino Médio

 Publicado: 22/11/2022  Atualizado: 29/11/2022 as 18:01

A partir deste ano, a Universidade de São Paulo adotará uma nova forma de seleção por meio do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) USP. A novidade, aprovada e confirmada pelo Conselho Universitário em novembro, vem da necessidade de oferecer aos estudantes que optaram pelo ingresso pelo Enem a oportunidade de estarem presentes no campus já no primeiro dia de aula, o que não acontecia antes.

A USP já vinha utilizando um modelo diferenciado de modalidade de ingresso, mas, por depender de um edital coordenado pelo Ministério da Educação, as chamadas acabavam por ser retardadas. Em 2022, a lista extra de convocados de ingressantes pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada) foi publicada apenas no final de abril, sendo que as aulas começaram no meio do mês de março. 

Acho que a chegada dos estudantes, por vezes com mais de um mês de atraso, 45 dias de atraso, prejudicava bastante o rendimento desses alunos e a sua própria integração. A  universidade, no momento do ingresso, é um momento crítico de acolhimento e de reforço da sensação de pertencimento”, diz Aluisio Segurado, pró-reitor de Graduação da USP.

Muitos dos estudantes que optam por utilizar a nota do Enem para tentar uma vaga na universidade são de outros Estados do País. Estes são obrigados a se mudarem para São Paulo e qualquer atraso na convocação implica também no atraso para resolver essas questões. 

Aluisio Augusto Cotrim Segurado – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Como funciona?

O Enem USP é uma nova forma de operacionalização da convocação dos alunos que desejam aproveitar a sua nota do Enem para ingressar na USP: em vez de colocarem a nota no Sisu, basta fazer a inscrição pelo site da Fuvest. A própria USP fará o gerenciamento dessas chamadas, para que a matrícula dos ingressantes pelo vestibular e pelo Enem seja no mesmo dia. 

O Edital está programado para ser liberado ainda esta semana e a taxa será de R$ 10. A inscrição poderá ser feita pelo site da Fuvest. Porém, aqueles já inscritos no vestibular: autodeclarados pretos, pardos e indígenas; os que cursaram integralmente o ensino médio em escolas públicas; vulneráveis socioeconômicos ou cadastrados no Cadúnico, serão isentos dessa taxa. 

As inscrições se estenderão até janeiro de 2023. Gustavo Monaco, professor da USP e diretor da Fuvest, ainda explica que esse tempo poderá ser usado por “aquele candidato, sobretudo, que ficou em dúvida entre dois cursos, entre dois nichos de atuação e escolheu algum para o vestibular. Ele tem a chance, agora, de tentar o ingresso numa outra área por meio de outro mecanismo [Enem USP], se esse for o seu desejo”.

Segurado lembra que a implementação desse novo sistema não implica mudanças no vestibular: “Do ponto de vista do vestibular da Fuvest, não há impacto nenhum. Ele continua absolutamente autônomo”. Neste ano, a taxa de inscrição do vestibular foi de R$ 191. “É um processo bastante simples e aumentará as chances de tê-los conosco no ano que vem, que é, na verdade, o nosso maior desejo”, complementa o pró-reitor. 

Gustavo Monaco -Foto: Leonor Calasans/IEA-USP

Comissão de heteroidentificação

Outra novidade são as comissões de heteroidentificação: bancas conduzidas pela Pró-Reitoria de Inclusão e Pertencimento farão a verificação dos candidatos que utilizam as vagas reservadas aos pretos, pardos e indígenas, para ver se eles estão realmente de acordo com o edital. Essa verificação irá ocorrer entre a primeira interação de matrícula e a confirmação da matrícula.

Nós fazemos a confirmação da matrícula antes do início das aulas, de tal sorte que todos os candidatos possam, no início das aulas, já terem sido avaliados e aqueles que estarão ocupando as vagas reservadas para pretos, pardos e indígenas terem a segurança de que a sua vaga está garantida. Isso deixa os alunos mais tranquilos”, explica Segurado. 

Em busca de um sonho

São 114.432 inscritos no vestibular, sendo que 104.043 são candidatos. A USP atualmente oferece 11.747 vagas, das quais 8.211 são destinadas ao vestibular e 2.936 ao Enem. A concorrência, portanto, é uma das maiores dificuldades de ingresso.

Estudantes se preparam o ano inteiro para prestar o vestibular – a primeira fase será dia 4 de dezembro e, para aqueles convocados, a segunda fase será nos dias 8 e 9 de janeiro de 2023 – e manter a calma é a principal dica tanto de Segurado quanto de  Monaco. “Tranquilidade, né? É o momento do aluno demonstrar a sua capacidade crítica, a sua capacidade de usar o conteúdo que ele foi acumulando ao longo do ensino médio”, diz Monaco.

As carreiras mais concorridas neste ano são: Medicina (São Paulo, Ribeirão Preto e Bauru), com 118 candidatos por vaga; Psicologia, com 70,6 e Relações Internacionais, com 54,7.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.