Universo das Emissoras Públicas: a emissora pública do Chile vende espaços publicitários para financiar as operações

A TVN compete no mercado televisivo por anunciantes e por audiência

 11/09/2023 - Publicado há 6 meses     Atualizado: 16/11/2023 as 10:11
Universo das Emissoras Públicas - USP
Universo das Emissoras Públicas - USP
Universo das Emissoras Públicas: a emissora pública do Chile vende espaços publicitários para financiar as operações
/

A Televisão Nacional do Chile (TVN) começou as atividades em 1964 e foi pioneira nas transmissões em cores, via satélite e em alta definição (em inglês, high definition ou HD). A rede pública tem a maior abrangência territorial entre os canais em operação no país com nove emissoras regionais espalhadas pelo Chile.

A entrevista desta edição é com a subgerente de comunicação da TVN, Nicole Sternsdorff. A televisão pública do Chile ocupa o terceiro lugar de audiência entre os canais abertos no país.

O modelo institucional da TVN é bastante diferente da tradição consolidada na Europa, onde recursos públicos sustentam as operações do sistema público de rádio e televisão.  Apesar de pública, a emissora chilena depende da venda de espaços de propaganda para funcionar. Para pesquisadores da área, ter garantia de financiamento assegura a independência das empresas em relação ao Estado e aos interesses do mercado.

A publicidade representa cerca de 85% das receitas da emissora. A TVN compete com os outros três principais canais comerciais de televisão pelo bolo publicitário. “Competimos em termos de índices de audiência e competimos em termos de financiamento”, conta Nicole Sternsdorff.

Apesar de vender espaços publicitários, Nicole afirma que não há interferência do mercado nas decisões editoriais da TVN. Ela contou na entrevista que “não é porque uma empresa está pagando um patrocínio num programa que uma questão vai ser tratada de uma determinada forma que a empresa quer.”

Os resultados financeiros são publicados trimestralmente pela TVN e entregues para a Comissão para o Mercado Financeiro do Chile.

O modelo institucional da TVN foi instituído pela Lei 19.132 de 1992. A legislação definiu a emissora como canal público e estabeleceu três pilares para o funcionamento da empresa que são: autonomia, pluralismo e objetividade.

Pela lei chilena, o presidente da República escolhe o presidente e os nomes dos demais membros da diretoria que precisam ser ratificados pelo Senado. Há também um representante dos trabalhadores da TVN que tem direito a falar nas reuniões, mas não vota nas questões deliberativas. Nicole argumenta que, apesar das nomeações políticas, “o governo não tem ingerência em termos editoriais”.

A emissora tem uma política editorial transparente que fica disponível para consulta dos telespectadores. A TVN oferece programas de esportes, novelas, conteúdos de cultura e de entretenimento, além dos telejornais.

A TVN transmite a programação internacionalmente com a marca TV Chile. A emissora tem um aplicativo gratuito disponível para download nas lojas de aplicativos no Brasil: o TVN Play Internacional. Também é possível acompanhar a TVN pelo Youtube.

A entrevista de Nicole Sternsdorff foi concedida em espanhol e traduzida pela equipe: Heloísa Pezza Cintrão, Adriana Zavaglia, Santiago Eduardo Ortiz Moreno, Vitor Passos Gomes e Vitória Suellen Nogueira Ferreira da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (Letras FFLCH/USP). O gerenciamento de projeto e a revisão da tradução foi feita por Heloísa Pezza Cintrão. A íntegra da gravação original e o texto traduzido estão disponíveis para quem quiser se aprofundar no tema.

Sugestão de leitura complementar sobre o tema:

Mais detalhes sobre a história da Televisão Nacional do Chile estão disponíveis no portal da TVN.

Radiodifusão pública: um desafio conceitual na América Latina, de Carlos Eduardo Esch, Nelia R. Del Bianco e Sonia Virgínia Moreira. Trabalho apresentado durante o II Colóquio Brasil Chile de Ciências da Comunicação em Fortaleza (CE) em 2012.


Universo das Emissoras Públicas

O Universo das Emissoras Públicas vai ao ar quinzenalmente às sextas-feiras, às 17h, pela Rádio USP FM 93,7Mhz (São Paulo) e Rádio USP FM 107,9 (Ribeirão Preto). As edições do programa estão disponibilizadas nos podcasts do Jornal da USP (jornal.usp.br) e nos agregadores de áudio como Spotify, iTunes e Deezer.

. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.