Pílula Farmacêutica #140: Resistência aos antibióticos é atual desafio de saúde pública

Pela dificuldade de controle da questão, a OMS propôs em 2022 abordagem centrada na perspectiva farmacêutica de prescrição e dispensação de antimicrobianos

 Publicado: 13/05/2024
Pílula Farmacêutica - USP
Pílula Farmacêutica - USP
Pílula Farmacêutica #140: Resistência aos antibióticos é atual desafio de saúde pública
/

Nesta edição do podcast Pílula Farmacêutica, a acadêmica Amanda Pereira de Araujo, orientada pela professora Regina Andrade da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, fala sobre o uso indevido de antibióticos e o desafio atual de saúde pública, a resistência a antimicrobianos.

Segundo Amanda, a resistência antimicrobiana é caracterizada pela presença de microrganismos, como as bactérias gram-negativas, capazes de resistir a múltiplos antibióticos. A acadêmica afirma que a gravidade do problema é sentida por aqueles pacientes que não seguem o tratamento indicado, interrompendo-o antes do tempo. Quando retoma o tratamento, a bactéria já pode estar resistente àquele medicamento. “A resistência aos antibióticos é inevitável e irreversível!”, alerta.

Além do uso em excesso de antimicrobianos em hospitais, a falta de adoção de medidas básicas de controle de infecções hospitalares também contribui para a resistência antimicrobiana, como o próprio ato de lavar as mãos corretamente, por exemplo. Dentre as sérias consequências para a saúde humana, Amanda destaca a dificuldade de cura de algumas doenças que até então eram tratáveis de uma forma simples, como as pneumonias e até as ISTs (infecções sexualmente transmissíveis).

Pela gravidade do problema, as instituições que tratam de pacientes em terapia intensiva têm intensificado pesquisas para encontrar formas de minimizar a emergência das bactérias resistentes a antibióticos em ambiente hospitalar, local de maior presença de bactérias que representam “um gatilho” para tornar as bactérias resistentes às drogas.

Apesar das dificuldade de países como o Brasil e de toda a América Latina para enfrentar o problema, Amanda conta que a Organização Mundial da Saúde propôs, em artigo publicado em 2022, uma abordagem para o controle da resistência antimicrobiana centrada na perspectiva farmacêutica, com prescrição e dispensação de antibióticos realizada por profissionais. O artigo apresenta ainda “uma análise pelo ponto de vista dos próprios pacientes dos serviços de saúde”. 


Pílula Farmacêutica
 
Apresentação: Kimberly Fuzel e Giovanna Bingre
Produção: Professora Regina Célia Garcia de Andrade e Rita Stella
Coprodução e Edição: Rádio USP Ribeirão 
E-mail: ouvinte@usp.br
Coordenação: Rosemeire Talamone
Horário: segunda e quarta, às 10h40
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 107,9; ou Ribeirão Preto FM 107.9, ou pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular para Android e iOS .
Veja todos os episódios de Pílula Farmacêutica .

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.