Mosaicos Culturais #06: Cartola queixava-se às rosas em seu samba de dor de cotovelo

Ouvintes da Rádio USP podem ouvir o bamba Cartola que ecoava nos fones de ouvido de Maria Luiza, estudante de jornalismo na USP

Por
 Publicado: 23/04/2024     Atualizado: 29/04/2024 as 14:31
Mosaicos Culturais - USP
Mosaicos Culturais - USP
Mosaicos Culturais #06: Cartola queixava-se às rosas em seu samba de dor de cotovelo
/

Angenor de Oliveira, conhecido por Cartola  (1908-1980), transcendeu as fronteiras do samba do morro, sendo reverenciado não apenas como um dos maiores expoentes do gênero e como o principal compositor da Estação Primeira de Mangueira, mas também como o maior sambista da história da música brasileira.

Na juventude, enquanto trabalhava como pedreiro e adotava um chapéu-coco para se proteger das quedas de cimento, recebeu dos colegas o apelido que o imortalizaria: Cartola.

Foi em uma entrevista ao radialista Luiz Carlos Saroldi, durante um programa especial da Rádio Jornal do Brasil, que Cartola apresentou dois sambas inéditos até então: As Rosas Não Falam e O Mundo é um Moinho, dois dos seus mais emblemáticos sucessos.

Capa do disco Cartola II, de 1976 (selo Marcus Pereira). Foto: Reprodução

Foi cantor, compositor, poeta e violonista. Somente em 1974, aos 66 anos, Cartola gravou o primeiro de seus quatro álbuns solo, impulsionando sua carreira para novos patamares, especialmente com o lançamento do segundo álbum de estúdio, em 1976, que incluía clássicos instantâneos como As Rosas não Falam.

As Rosas Não Falam, interpretada por diversos artistas, tornou-se parte da trilha sonora de três telenovelas, destacando a poesia refinada de Cartola: “(…) Bate outra vez/ Com esperanças o meu coração/ Pois já vai terminando o verão/ Enfim/ Volto ao jardim/ Com a certeza que devo chorar/ Pois bem sei que não queres voltar/ Para mim (…)”. O disco que abrigava essa e outras obras-primas de Cartola recebeu inúmeros prêmios.

Curiosidade

Em 1940, Cartola e Paulo da Portela criaram o programa A Voz do Morro na Rádio Cruzeiro do Sul, no qual apresentavam sambas inéditos cujos títulos eram sugeridos pelos ouvintes. Essa interação única premiava os ouvintes cujas sugestões fossem escolhidas para batizar os sambas.

Foi ao som dessa música que Maria Luiza, estudante de jornalismo, da Escola de Comunicações e Artes da USP estava ouvindo quando respondeu à enquete do programa Mosaicos Culturais – Ouça o Que os Estudantes Ouvem, da Rádio USP. Maria Luiza, apreciadora da MPB e da MPB antiga, compartilha sua interpretação do samba de Cartola, retratando o artista em um jardim, chorando um amor que acabou e ciente de que as rosas não trarão consolo.

Ouça o podcast no link acima.

Os estudantes da USP podem participar de Mosaicos Culturais. Basta gravar um áudio respondendo à pergunta “O que você está ouvindo?” e enviá-lo para a Rádio USP (WhatsApp [11] 97281-5789).

Este podcast reproduz o programa Mosaicos Culturais – Ouça o Que os Estudantes Ouvem, transmitido nos dias 22 e 23 de abril de 2024. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 11h e às 16h, pela Rádio USP (93,7 MHz, em São Paulo, e 107,9 MHz, em Ribeirão Preto), inclusive via internet, através do site da emissora. O programa também é publicado em formato de podcast no site do Jornal da USP.

As edições anteriores de Mosaicos Culturais – Ouça o Que os Estudantes Ouvem estão disponíveis neste link.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.