Momento Odontologia #84: Entenda o que é o abscesso dentário: causas, sintomas e tratamento

Professor da Faculdade de Odontologia de Bauru explica o que é essa condição, que afeta crianças e adultos e pode levar à morte

Jornal da USP
Momento Odontologia #84: Entenda o que é o abscesso dentário: causas, sintomas e tratamento
/

Você conhece o abscesso dentário? A condição, provocada por uma bactéria, pode prejudicar crianças e adultos e levar à necessidade de cirurgia plástica, e até mesmo à morte, se não tratada de forma correta. 

O programa Momento Odontologia desta semana conversou com Marco Antônio Húngaro Duarte, professor da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP. O professor explicou que “o abscesso dentário é uma inflamação no ápice do dente, caracterizada pela formação de pus”. 

Sintomas do abscesso dentário

Os sintomas do abscesso dentário ocorrem em três fases. A primeira, a fase inicial, é quando ele está em volta da raiz do dente. Na segunda fase, chamada de fase intraóssea, o paciente apresenta inchaço no rosto. Já a terceira fase é quando o abscesso rompe o osso e chega na região submucosa, continuando o inchaço no rosto, porém, flutuante.

Prevenção e tratamento 

Segundo o professor, a “prevenção do abscesso dentário é feita, primeiro, como a prevenção da cárie”, para evitar que o tecido dentário se modifique ou se contamine. Mas, caso isso aconteça, é preciso fazer um tratamento odontológico o mais rápido possível, “para evitar que a infecção evolua para um abscesso dentário”. 

Tratar o problema é de extrema importância, já que, “se o abscesso não for tratado, ou for tratado de forma inadequada, o inchaço pode demorar para desaparecer ou pode evoluir para a região submandibular, formando uma complicação séria, que pode levar o paciente à morte”. A condição, explica o professor, é chamada de Angina de Ludwig. 

Além disso, existem situações em que, se o abscesso dentário não for tratado a tempo, o inchaço pode drenar externamente, formando uma fístula, que pode deixar uma cicatriz no rosto do paciente, que vai precisar de tratamento plástico, caso se incomode com a estética.

Mas, quando tratado corretamente, o abscesso dentário evolui para a fase de sanidade entre 24 e 48 horas, no máximo, e, com isso, os sintomas já desaparecem.

Abscesso dentário nas crianças

As crianças, ao contrário do que se possa pensar, também podem apresentar abscesso dentário, e “as causas e sintomas são os mesmos que nos adultos”. O professor alerta que, a partir dos 6 anos de idade, fase em que os últimos dentes da cavidade bucal da criança já são permanentes, os pais devem prestar atenção para esse tipo de problema. 

Produção e Apresentação: Rosemeire Talamone
CoProdução: Alexandra Mussolino de Queiroz (FORP), Letícia Acquaviva (FO), Paula Marques e Tiago Rodella (FOB)
Edição Sonora: Gabriel Soares
Edição Geral: Cinderela Caldeira
E-mail: ouvinte@usp.br
Horário: segunda-feira, às 8h05
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 107,9; ou Ribeirão Preto FM 107.9, ou pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular para Android e iOS  
Veja todos os episódios do Momento Odontologia
 
 

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.