Manhã com Bach #212: Diversidade de formas musicais marca a “Paixão Segundo São João”

Com coros, árias e recitativos, obra é o ápice do movimento que afastou o gênero da sua antiga forma litúrgica

Por
 Publicado: 01/04/2024
Manhã com Bach - USP
Manhã com Bach - USP
Manhã com Bach #212: Diversidade de formas musicais marca a “Paixão Segundo São João”
/

Criada para celebrar a Semana Santa de 1724 – há 300 anos, portanto -, a Paixão Segundo São João (BWV 245), de Johann Sebastian Bach, é marcada pela diversidade de formas musicais, incluindo coros introdutórios, corais, árias, duetos e recitativos, entre outras. Nesse aspecto, ela é o ponto culminante do desenvolvimento desse gênero musical voltado para reproduzir os relatos bíblicos sobre o sofrimento e morte de Jesus Cristo, que desde o século 17 se desvinculou da antiga forma litúrgica, monótono, tradicional, e se abriu a novas e diversas influências. É o que afirma o jornalista suíço Franz Rueb no seu livro 48 Variações sobre Bach, publicado no Brasil em 2001 pela Editora Companhia das Letras, com tradução de João Azenha Jr.

Com 68 movimentos e quase duas horas de duração, a íntegra da Paixão Segundo São João está sendo apresentada ao longo de três edições de Manhã com Bach. Na edição passada, o podcast exibiu os movimentos 1 a 20. Nesta edição, são apresentados os movimentos 21 a 48. Na próxima edição será a vez de ouvir os movimentos restantes (do 49 ao 68).

Abordando a diversidade de formas musicais nessa obra-prima de Bach, Franz Rueb destaca que o compositor conferiu efeito épico aos recitativos usando árias de grande expressividade, ao mesmo tempo em que a força de sentimentos expressos nas árias foi destacada pela forma tranquila de narrar nos recitativos. “Sua recusa em usar a nova forma niveladora do oratório e sua decisão de trabalhar com várias formas dentro de uma mesma obra conferiram maior efeito à grandiosidade da expressão e viabilizaram a profundidade de pensamento e de sentimento”, escreve Rueb. “Embora Bach tivesse uma tendência a trabalhar sistematicamente a forma de obras de maior porte, ele se decidiu pela heterogeneidade de meios e formas e, não obstante, conseguiu criar uma arquitetura, uma ordenação e uma estrutura fechada que cativam o ouvinte tanto pela diversidade dos detalhes como pela expressão individual.”

Ouça o podcast no link acima.

Este podcast reproduz o programa Manhã com Bach, da Rádio USP (93,7 MHz), transmitido nos dias 30 e 31 de março de 2024. Dedicado à divulgação da música do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750), Manhã com Bach vai ao ar pela Rádio USP (93,7 MHz) sempre aos sábados, às 9 horas, com reapresentação no domingo, também às 9 horas, inclusive via internet, através do site da emissora. Às segundas-feiras ele é publicado em formato de podcast no site do Jornal da USP.

As edições anteriores do podcast Manhã com Bach estão disponíveis neste link.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.