Jornadas com Beethoven #21: “Quartetos Opus 59”: Ousadia, ousadia e ainda mais ousadia

Peças do compositor alemão seguiram inspirando outras criações ao longo da história

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=341771

Jornadas com Beethoven #21: “Quartetos Opus 59”: Ousadia, ousadia e ainda mais ousadia
Jornadas com Beethoven

 
 
00:00 / 58:53
 
1X
 

Os Quartetos de Corda Razumovsky – Opus 59 foram escritos por Beethoven em 1806 e marcaram época pelo frescor de sua música nova, que reinventou a escrita para cordas. Foi a partir desses quartetos, por exemplo, que o cineasta Jean-Luc Godard elaborou o seu filme Carmen, tematizando a sensualidade arrebatadora da personagem a partir do último quarteto do Opus 59. Um outro caso de inspiração motivada por esses quartetos foi a de uma concisa peça para piano escrita pelo compositor brasileiro Willy Corrêa de Oliveira, o Camafeu sobre a Efígie de Beethoven.

Neste programa são feitos alguns apontamentos sobre o porquê do Opus 59 ter inspirado artistas tão diferentes.

São apresentados:

– O Quarteto Opus 59 n. 1, de Ludwig van Beethoven;

– O terceiro movimento (Andante) do Opus 59 n. 3, de Ludwig van Beethoven;

– O Camafeu sobre a Efígie de Beethoven, de Willy Corrêa de Oliveira.

 

Créditos do Programa

Roteiro, montagem e apresentação: Vitor Ramirez

Revisão: Gustavo Xavier

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.