Live Ciência USP: no rastro do coronavírus

Na live desta quarta vamos entender melhor como uma pandemia se espalha e as armas para fazer a vigilância do vírus

Ciência USP: No rastro do coronavírus

 

Para conter a pandemia, e evitar sucessivas ondas e surtos, é preciso entender como ela se espalha.

Entre as armas que temos para fazer essa vigilância está a genômica, que verifica pequenas mutações no vírus que servem como assinaturas para rastrear o caminho que ele percorre.

A testagem é outro recurso essencial: mas é preciso saber usá-la corretamente. Outra abordagem de custo baixíssimo é a crowdsourcing, que usa o celular e a colaboração da população para identificar surtos e frear a dispersão da doença. Quarta às 11 horas no Canal USP  vamos entender melhor essas três perspectivas.

Os convidados são Ester Cerdeira Sabino, cientista da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) e IMT-USP e a responsável por sequenciar o genoma do coronavírus no Brasil; a pesquisadora Lorena Barberia, do Departamento de Ciência Política (DCP-USP) da USP, que traz as essenciais ciências políticas e sociais para o debate da saúde e das políticas de testagem; e Onicio Leal, pesquisador da Universidade de Zurique e líder de projeto pioneiro para rastreio da epidemia via crowdsourcing, o Epitrack, conduzido em parceria com o Collab.
A apresentação é da jornalista Luiza Caires.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.