Programas de bem-estar possuem limitações

Outros estudos devem ser realizados, levando em conta diferentes modalidades, considerando duração, intensidade e tipo de programa de bem-estar

Nos Estados Unidos, quatro entre cinco grandes empresas oferecem programas de bem-estar para seus funcionários, os chamados wellness program, tendência crescente também no Brasil.

Faisal comenta sobre os resultados de um estudo americano que questiona o benefício de um programa de bem-estar. O resultado mostra que o efeito é bastante limitado. “Houve um pequeno ganho de funcionários que começaram a praticar exercícios regulares e também um pequeno ganho daqueles que controlaram ativamente o peso corporal. Quanto à hipertensão, obesidade, taxa de colesterol, não foram encontradas diferenças entre os grupos estudados. Para complicar, a taxa de perda de dias trabalhados, absenteísmo e produtividade foram bastante similares nos três grupos de estudos”, ressalta.

O professor destaca que, antes das empresas abandonarem os programas de bem-estar, é bom lembrar que esse é um único estudo, com  limitações inerentes. Os pesquisadores avisam sobre a importância de realizar outros estudos, levando em conta diferentes modalidades de programa de bem-estar, considerando, por exemplo, a duração da intervenção, a intensidade e tipo de programa. Eles sugerem que talvez essas intervenções tenham que ser oferecidas a indivíduos com maiores riscos e não ao funcionário com estado de saúde médio.

Ouça no player acima a íntegra da coluna Saúde Feminina.


Saúde Feminina
A coluna Saúde Feminina, com o professor Alexandre Faisal, vai ao ar toda quinta-feira às 10h, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •