Móvel criado por funcionário da USP ganha prêmio de design

Técnico do Laboratório de Modelos e Ensaios da FAU, Andres Dare começou a estudar Design influenciado por seu trabalho

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn278Print this pageEmail
O funcionário da FAU e estudante de Design, Andres Dare, no Laboratório de Modelos e Ensaios – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Vários tipos de maquinário para criar projetos e protótipos, oficinas de metal, moldagem e marcenaria, e um centro de pintura e acabamento: assim é o Laboratório de Modelos e Ensaios da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, onde trabalha o técnico Andres de Paula Dare. Inspirado por esse ambiente e procurando dar um novo propósito ao seu trabalho, o funcionário decidiu começar a cursar Design e a escolha já começa a render frutos: ele acaba de vencer a edição 2017 do Prêmio de Design de Móveis.

A proposta do concurso, descoberto durante um trabalho acadêmico, era a transformação do popular em pop e a democratização dos móveis. Estudante do terceiro ano na Universidade Nove de Julho, Andres decidiu criar um móvel para concorrer na categoria Ready to go, ou seja, pegue e leve, e ficou entre os dez finalistas.

Foram quatro meses dedicados ao projeto, apesar da rotina de estudos na parte da manhã e trabalho no restante do dia. Na FAU, o técnico atua orientando os alunos da unidade em atividades didáticas ligadas à graduação e pesquisa. Sua ideia de criado-mudo, leve e fácil de montar, desbancou projetos desenvolvidos em várias faculdades paulistas, incluindo a USP, e conquistou a primeira colocação.

Além de um notebook, o funcionário recebeu como prêmio a oportunidade de ter o seu móvel fabricado e vendido em diversas lojas. Ainda assim, acredita que o principal ganho foi ter tido o encontro com uma profissão. “O prêmio veio como um sinal, indicando que estava no caminho certo”, explica.

 

Simulação digital do criado-mudo desenvolvido por Andres – Foto: Andres Dare

.

O estudante afirma que a conquista foi fruto de intensa pesquisa sobre os produtos das redes de móveis participantes do prêmio e de seu principal público consumidor, as classes B, C e D, relacionando a necessidade de mercado com o desenho do produto. O móvel foi planejado para fornecer mais conforto ao usuário, a partir da colocação de uma tomada que permite a utilização de diferentes aparelhos eletrônicos ao lado da cama.

Andres também atribui seu feito à experiência que adquiriu com o trabalho no Laboratório de Modelos e Ensaios da FAU e o apoio que recebeu de várias pessoas ao seu redor, como o do professor Luiz Emiliano Costa Avendaño, seu orientador, de professores da FAU e o de seu chefe, Emílio Leocádio Junior. 

O funcionário conta que descobriu o laboratório após o seu antigo emprego na USP, na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA), ter lhe oferecido um curso de marcenaria e mobiliário. Questionado sobre os seus planos profissionais, ele diz que pretende continuar trabalhando na Universidade, “porque tenho muito para aprender e também colaborar” e que, após o incentivo do prêmio, também tem a intenção de empreender.

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn278Print this pageEmail

Textos relacionados