Evento on-line vai debater letramento racial para profissionais da psicologia

Organizado por estudantes do curso de Psicologia da USP, evento nos dias 22 a 26 de novembro terá transmissão gratuita e aberta ao público

 Publicado: 17/11/2021
Evento vai debater implicações do racismo na atuação em psicologia – Foto: Pexels

.
O cuidado e afetividade nas vivências negras são o tema que vai nortear os debates da II Semana de Psicologia Preta, de 22 a 26 de novembro, promovida pelo coletivo Escuta Preta, formado por estudantes negros do Instituto de Psicologia (IP) da USP. O evento terá cinco dias de lives, a partir das 19 horas, com transmissão pelo canal do coletivo no Youtube, neste link.

O objetivo da semana é promover reflexões sobre a importância do letramento racial para os profissionais da psicologia, e também propor caminhos que possam ser traçados buscando mudanças individuais e estruturais que possam tornar a área verdadeiramente racializada. Para isso, o evento vai debater temas como a identificação de pessoas pardas, o psicológico de crianças pretas, a saúde relacionada à velhice preta e a saúde mental das pessoas negras.

“Pensamos a programação visando trazer reflexões sobre a transgeracionalidade da população negra, na infância, na vida adulta e na velhice. Em todos os dias da semana, teremos convidados que trarão para o centro da discussão a importância da promoção da saúde mental da população negra e de se pensar o autocuidado em todas as fases da vida”, explica Alexia Oliveira, membro do coletivo Escuta Preta. “A Semana acontece para discutir temas que geralmente não vemos nas grades curriculares dos cursos de psicologia do Brasil e para a formação de psicólogos conscientes dos problemas estruturais da nossa sociedade. Todes são bem-vindes!!”, conclui.

Confira a programação do evento:

22/11, segunda-feira – Afetividade da mulher negra

Marilea de Almeida (historiadora e psicanalista)
Beatriz Campos (psicóloga membro da Articulação Nacional de Psicólogas/os Negras/os e Pesquisadoras/es)
Jupiara Castro (uma das fundadoras do Núcleo de Consciência Negra da USP)

23/11, terça-feira – O não lugar na identificação de pessoas pardas

Marcio Farias (psicólogo membro da AMMA Psiquê e Negritude)
Marcus Vinicius (psicólogo com foco em vulnerabilidades, emancipação feminina, violência doméstica, questões raciais e de gênero, desconstrução do machismo estrutural e LGBTQI+) 

24/11, quarta-feira – O psicológico de uma criança preta num mundo racista

Leandro Ferreira (idealizador da página e podcast @afropai)
Carol Damazio  (psicóloga clínica e mestre em Saúde Coletiva)

25/11, quinta-feira – Velhices pretas e saúde pública

Alexandre da Silva (doutor em Saúde Pública e especialista em Envelhecimento)
Maria Inês da SIlva Barbosa (assistente social pela Faculdades Metropolitanas Unidas, com especialização em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo)

26/11, sexta-feira – A saúde mental inclusiva da pessoa negra

Marcelo Zig (filósofo, escritor, palestrante, ativista dos direitos da pessoa com deficiência e presidente do coletivo Quilombo PcD)
Ester Maria Horta de Paula (psicóloga e especialista em Neuropsicologia pela Divisão de Psicologia do Hospital das Clínicas – FMUSP/CEPSIC)

Entre o ontem, o hoje e o amanhã: cuidado e afetividade nas vivências negras
22 a 26 de novembro de 2021
Transmissão: Canal no Youtube do Coletivo Escuta Preta

Siga o Coletivo Escuta Preta no Facebook e Instagram

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.