Pacientes com Parkinson podem ter bons resultados com treinamento de equilíbrio

O treinamento por perturbações do equilíbrio pode ser uma ferramenta para melhorar a mobilidade e segurança dos pacientes com Parkinson, afirma Bruno Bedo

 19/04/2024 - Publicado há 1 mês
Por

Logo da Rádio USP

Na coluna desta semana, o professor de Educação Física Bruno Bedo analisa um trabalho de pesquisa desenvolvido no Laboratório de Sistemas Motores Humanos da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP e realizado pela pesquisadora Caroline de Souza e colaboradores, sob orientação do professor Luis Augusto Teixeira, o qual sugere que o treinamento por perturbações do equilíbrio pode ser uma ferramenta para melhorar a mobilidade e segurança dos pacientes com Parkinson.

Para o professor, as principais diferenças entre os dois métodos de treinamento testados na pesquisa para portadores da doença de Parkinson com congelamento de marcha consistem em exercícios em uma plataforma móvel que desafia o equilíbrio ao se mover e inclinar, envolvendo o uso de máquinas de força para fortalecer os músculos dos membros superiores e inferiores.

Os principais resultados, segundo Bedo, observados após a aplicação dos treinamentos e como eles impactam o cotidiano dos pacientes, revelaram que os participantes mostraram maior estabilidade postural e uma redução notável no número de quase queda; mesmo 30 dias após o término do treinamento, os ganhos na estabilidade postural mantiveram a capacidade de realizar avaliações de estabilidade postural usando movimentos compensatórios.


Ciência e Esporte
A coluna Ciência e Esporte, com o professor Bruno Bedo, vai ao ar toda sexta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.