Livro registra brincadeiras de crianças de todo o Brasil

Obra de duas jornalistas, trabalho mostra como o brincar se adapta ao estilo de vida das crianças e cataloga o repertório de brincadeiras de diversas regiões do País

Editorias: Cultura - URL Curta: jornal.usp.br/?p=295207

Criança hoje em dia só gosta de televisão e videogames? Não é o que diz o novo livro das jornalistas Gabriela Romeu e Marlene Peret, intitulado Lá no meu quintal – O brincar de meninas e meninos de norte a sul. Lançado pela Editora Peirópolis, o livro é resultado de uma grande coleta de depoimentos de crianças brasileiras, que falam sobre suas brincadeiras e modos de se divertir. Essa coleção de brincadeiras foi reunida pelas autoras a partir de material enviado pelas crianças e também diretamente, durante a grande viagem pelo Brasil que gerou a obra.
.

Foto: Divulgação/Editora Peirópolis

.

Após viajar por todo o País, a autora Gabriela Romeu, entrevistada no programa Via Sampa, da Rádio USP (93,7 MHz), chegou a uma conclusão: as brincadeiras não têm fronteiras. “Para a criança, é como respirar, elas se expressam brincando. E as brincadeiras transitam livremente entre os territórios.” Gabriela explica, porém, que conforme mudam os quintais, como ela chama as áreas que as crianças têm para brincar, as brincadeiras se adaptam ao estilo de vida e geografia nos quais estão inseridos os pequenos.

Gabriela diz, ainda, que o livro nasceu do questionamento de como o universo das brincadeiras dialogava com toda a tecnologia do século 21 e, para ela, a obra respondeu a essa pergunta. “As crianças ainda brincam muito”, conta. “E nós adultos podemos continuar brincando. Esse livro não é só um catálogo das brincadeiras do Brasil. Serve também para acordar a infância nos adultos.”

Você ouve a entrevista completa no player acima.

.

.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.