Olimpíada de Biologia seleciona os futuros cientistas do país

Última fase acontece domingo e destaca os estudantes que participarão das fases internacionais, conta coordenadora

jorusp

A Olimpíada Brasileira de Biologia, organizada pelo Instituto Butantan, em parceria com o CNPq e a Fapesp – Cetics, realiza no próximo domingo sua última fase, que selecionará os 8 alunos que participarão da Olimpíada Internacional de Biologia. Sonia Aparecida de Andrade, pesquisadora do Instituto Butantan e Coordenadora da OBB, ressalta a importância de estimular os estudantes do ensino médio ao estudo das ciências, de modo a garantir que o país renove seus quadros de cientistas no futuro.   

Para a primeira fase da Olimpíada, 50 mil alunos, de todos os estados do Brasil, foram inscritos. Desses, os 4040 com melhores resultados nas provas passaram para a etapa seguinte. Atualmente, a OBB está na terceira fase, com 15 participantes restantes, que passam por uma capacitação prática, com atividades em laboratório e avaliações. Dos 8 finalistas, 4 viajarão para o Irã, onde acontece a Olimpíada Internacional de Biologia, e outros 4 para o Equador, que sediará a Olimpíada Iberoamericana de Biologia.

Sonia conta que os alunos bem sucedidos costumam ser bastante estudiosos e ter conhecimentos amplos e profundos da ciência, além de serem interessados e curiosos. Muitos chegam com bagagem teórica “fantástica”, mas, na maioria dos casos, falta a vivência prática laboratorial. Tendo as provas da Olimpíada partes teóricas e outras práticas, a capacitação pretende ambientalizar o estudante e ensiná-lo a lidar com a bancada do laboratório, a organização do experimento e a execução do protocolo, conclui a pesquisadora.

O resultado da última etapa será publicado na próxima terça-feira, no site da OBB.

Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

Textos relacionados