Ivan Lins doa acervo pessoal para o Instituto de Estudos Brasileiros

Material conta a trajetória do cantor e compositor, que no dia 24 de abril estará em evento na Biblioteca Brasiliana

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn124Print this pageEmail
Uma das caixas com o Acervo Ivan Lins, doado ao IEB – Foto Marcos Santos/USP Imagens

.
“Ivan Lins é um artista que tem muito cuidado com a memória. Ele tem um material de vida que preserva itens desde a infância até os dias de hoje, com tudo organizado”, conta
 a pesquisadora e pianista Thaís Nicodemo, que conheceu o cantor durante a realização de sua tese de doutorado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A musicóloga visitou o acervo de Ivan, no Rio de Janeiro e em Teresópolis, e de lá retirou 12 caixas cheias de documentos para fundamentar seu trabalho.

Ao perceber o valor de suas memórias para a pesquisa, Ivan Lins decidiu doar as caixas para o Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP. “Assim terei minha vida, meu trabalho, minha criatividade e minha maneira de fazer música disponíveis para que todas as pessoas interessadas possam ter acesso. Isso é minha história. E do Brasil também”, considera o cantor. “Tudo o que produzo não só me pertence. Pertence a todas as pessoas, às novas gerações, ao planeta.”

A doação reúne itens desde a década de 1940 até meados de 2010, incluindo trabalhos escolares, cadernos, fotografias, negativos, cartas, manuscritos de partituras e de letras de músicas, fitas cassete, VHS, CDs e DVDs, além de cerca de 800 recortes de jornais e revistas que contam sua trajetória.

O acervo

Acervo doado ao IEB conta a trajetória de Ivan Lins e da cultura brasileira – Foto Marcos Santos/USP Imagens

Considerando o conjunto do Acervo do Instituto de Estudos Brasileiros, o arquivo de Ivan Lins possui algumas características curiosas. A primeira é a contemporaneidade dos itens. “Agora nós temos uma tipologia documental que não tínhamos antes, porque ele é um músico contemporâneo, então tudo o que temos dele é mais moderno do que estamos acostumados a trabalhar. Por exemplo, as cartas de fãs, CDs e DVDs”, diz Elisabete Ribas, chefe do Serviço de Arquivo do IEB.

Outro aspecto notável no acervo é a preocupação do cantor em organizar e preservar suas memórias. Dentre os itens, há desde desenhos do sistema solar para a aula de geografia e cartas para o Papai Noel até um convite de seu casamento com Lucinha Lins e passaportes que remontam a suas viagens em turnê.

Além disso, o arquivo foi doado em vida, prática pouco usual entre os intelectuais brasileiros. Recentemente, a professora Aracy Amaral, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, também deu seu acervo para o IEB.

Elisabete Marin Ribas, do Arquivo IEB – Foto: Marcos Santos/USP

O processo de doação de acervos começa com o envio de uma carta que evidencie a relevância dos arquivos para as áreas de atuação do instituto. A apresentação é avaliada por uma Comissão de Serviços de Acervo, que considera se os arquivos oferecidos já existem em grandes quantidades no IEB e se há espaço para abrigar todo o conteúdo. Feito isso, uma comissão formada por especialistas na área do material acompanha os procedimentos de higienização, análise e descrição para que ele seja incorporado ao acervo do instituto. 

“A doação é uma atitude bastante generosa”, avalia Thaís, que agora está trabalhando em um álbum biográfico sobre o cantor, em parceria com o jornalista Alexandre Pavan e a fotógrafa argentina María Birba. “O acervo tem um material muito rico não só para quem estuda música brasileira, mas para quem estuda cultura como um todo.”

“Tudo o que foi doado é especial, dependendo do interesse de cada pessoa. Mas ainda tenho em casa muita coisa, principalmente minhas fitas de trabalho, muitas mesmo, onde está registrado como compus várias canções, desde 1975”, conta Ivan Lins. “Algumas dessas canções continuam inéditas (se bem que espero que deixem de ser com o passar do tempo). Acho que é um registro único. Registro sonoro de meu artesanato, minhas experiências. Rico material de estudo, no futuro. E vou continuar juntando as coisas, pois ainda tenho muito o que fazer na música. Com o tempo, vou mandando para o IEB.”

Lembra de mim

No dia 24 de abril, Ivan Lins, Thaís Nicodemo e os professores Flávia Camargo Toni, do IEB, e Marcos Napolitano, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), discutirão a carreira e importância da doação do acervo do artista. O evento Lembra de Mim – Perspectivas sobre a Construção de uma Memória a Partir do Acervo Pessoal do Músico Ivan Lins acontecerá no Auditório István Jancsó, da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, das 14h às 17h.

“Nesse evento a gente vai poder saber o porquê de ele ter se interessado em fazer essa doação, pois não é todo músico que doa o seu arquivo em vida e, acima de tudo, não é todo o músico que doa o seu arquivo”, destaca Elisabete. “A gente percebe que essa tradição é maior na área da literatura.”

Além disso, depois de todo o material ser higienizado e classificado, os admiradores de Ivan Lins poderão marcar visitas ao IEB, respeitando as normas de segurança do arquivo, para conhecer o acervo pessoal do ídolo. Para agendar, basta enviar um e-mail para arquivoieb@usp.br e informar sua disponibilidade entre segunda e sexta-feira, das 9h às 13h.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn124Print this pageEmail

Textos relacionados