Dedicado à divulgação da obra do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750), o programa Manhã com Bach apresenta na íntegra, precedidas por breves comentários, músicas nos vários gêneros, estilos e instrumentos a que Bach se dedicou, como cantatas e concertos para órgão, cravo, violino e flauta, entre outros.

Apresentação: Roberto Castro
Produção: Roberto Castro e Dagoberto Alves (sonoplastia)
E-mail: ouvinte@usp.br
Horário: sábado, às 9 horas, com reapresentação no domingo, às 9 horas
Duração: 1 hora

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Manhã com Bach

Manhã com Bach #6 – Programa celebra os 335 anos de Bach

Nos dias 21 e 22 de março de 2020, o programa “Manhã com Bach”, da Rádio USP (93,7 MHz), celebrou os 335 anos do compositor alemão Johann Sebastian Bach, que nasceu em Eisenach, na Turíngia, no leste da Alemanha, no dia 21 de março de 1685. No programa, foram exibidas três obras de Bach: “Prelúdio e Fuga em Dó Maior” (BWV 846), do livro I de “O Cravo Bem Temperado”, “Partita para Flauta em Lá Menor” (BWV 1013) e a cantata “Christen ätzet diesen Tag”, “Cristãos, gravai este dia” (BWV 63).

Manhã com Bach #5 – Programa continua a celebrar os 335 anos de Bach

Para comemorar os 335 anos de Bach – que serão completados no dia 21 de março -, o programa “Manhã com Bach” apresentou, nos dias 14 e 15 de março de 2020 três obras do compositor alemão Joahnn Sebastian Bach (1685-1750): o Concerto para Violino em Lá Menor (BWV 1041), a Suíte em Sol Menor para Alaúde (BWV 995) e a cantata Der Herr denket an uns, “O Senhor pensa em nós” (BWV 196). A interpretação foi, respectivamente, de Hilary Hahn, acompanhada pela Orquestra de Câmara de Los Angeles, de Klaudyna Żołnierek e da Orquestra da Netherlands Bach Society, sob regência de Jos van Veldhoven.

Manhã com Bach #4 – Programa começa a celebrar 335 anos de Bach

Nos dias 7 e 8 de março de 2020, o programa Manhã com Bach, da Rádio USP (93,7 MHz), começou a celebrar os 335 anos de Bach, a serem completados no próximo dia 21 de março. Foram apresentados o Concerto de Brandenburgo Número 3 em Sol Maior (BWV 1048), a Sonata em Mi Menor para Flauta (BWV 1034) e a cantata Ach Herr, mich armen Sünder, “Ah, Senhor, a mim, pobre pecador” (BWV 135). A interpretação foi da Orquestra Barroca de Freiburg, do trio formado por Jean-Pierre Rampal (flauta), Trevor Pinnock (cravo) e Roland Pidoux (violoncelo) e da Orquestra Barroca de Amsterdan e Coro, sob regência de Ton Koopman, respectivamente.

Manhã com Bach #3 – Programa traz cantata e obras para órgão e violino

Nos dias 29 de fevereiro e 1º de março de 2020, o programa “Manhã com Bach”, da Rádio USP (93,7 MHz), apresentou três músicas do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750): o prelúdio coral “In dir ist Freude”, “Em ti há alegria” (BWV 615), para órgão, a “Sonata para Violino em Sol Menor” (BWV 1001) e a cantata “In allen meinen Taten”, “Em todas as minhas ações” (BWV 97). Essas obras foram interpretadas, respectivamente, pelo organista Theo Jellema, pelo violinista Shunske Sato e pelo Coro e Orquestra da Fundação Johann Sebastian Bach, da Suíça, sob regência de Rudolf Lutz. 

Manhã com Bach #2 – Programa apresenta uma das cantatas seculares de Bach

Programa apresenta o Prelúdio e Fuga em Fá Menor (BWV 534), a Suíte Francesa Número 4 em Mi Bemol Maior (BWV 815) e a cantata Ich bin in mir vergnügt, “Eu estou satisfeito comigo” (BWV 204), obras interpretadas, respectivamente, pelo organista alemão Christian Barthen, pelo cravista francês Christophe Rousset e pela Orquestra Barroca de Amsterdan e Coro, com participação da soprano Lisa Larsson e regência de Ton Koopman

Manhã com Bach #1 – Programa conclui audição das sonatas em trio para órgão

Nesta edição, o programa “Manhã com Bach” apresenta a “Sonata em Trio em Dó Maior” (BWV 529), a “Sonata em Trio em Sol Maior” (BWV 530) e a cantata “Ihr Tore zu Zion”, “Ó, portões de Sião” (BWV 193). Essas obras são interpretadas, respectivamente, pelo organista sueco Ulf Norberg, pela organista francesa Marie-Claire Alain e pelo Gächinger Kantorei Stuttgart e o Bach-Collegium Stuttgart, sob a regência de Helmuth Rilling.