Sensação térmica varia de atleta para atleta

A carga sentida a partir do estímulo externo pode variar de acordo com contextos específicos de cada atleta

Na coluna Ciência e Esporte desta semana, o professor Paulo Roberto Santiago fala sobre as cargas de treinos interno e externo. O professor explica que “o exercício físico é um estressor para o organismo, e isso promove respostas psicofisiológicas que mediam as adaptações celulares no organismo”.

Esse tema também foi abordado em um comentário feito pelo pesquisador Franklin Periselino no periódico International Journal Sports Physiology Performance, no mês de fevereiro. O professor Santiago conta que o pesquisador define o treinamento esportivo como “um processo de realizar sistematicamente exercícios para melhorar habilidades físicas, ou adquirir novas habilidades esportivas”.

Santiago acrescenta que “estes exercícios, quando feitos corretamente, agem de forma indutiva às respostas adaptativas funcionais, porém, essas respostas em função do estímulo do exercício poderiam ser algo entregue externamente, promovendo respostas internas”.  

O professor ainda conta que isso caracteriza qual seria a demanda interna para cada atleta. “A carga interna de treinamento vai determinar o resultado do treinamento, e isso deveria ser usado como uma medida primeira para monitorar os atletas.” Esse fator ocorre porque a carga sentida a partir do estímulo externo pode variar de acordo com contextos específicos de um atleta para outro.

“Imagine que dois atletas estão treinando em uma situação de sol e umidade, isto é, um ambiente quente. A temperatura do local é a mesma para ambos, mas cada um deles pode sentir de forma diferente, ter sensações térmicas distintas”, explica Santiago.  

Ouça acima, na íntegra, a coluna Ciência e Esporte.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.