Supera Parque entra na briga contra a covid-19

Supera Parque de Inovação e Tecnologia, de Ribeirão Preto, deu início à testagem para a moléstia, com a meta de atingir 30 mil testes e desafogar o Instituto Adolfo Lutz

O Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto, que funciona no campus da USP, iniciou a testagem para covid-19 com meta ambiciosa de realizar 30 mil exames na cidade. São 18 startups incubadas que se uniram para disponibilizar expertise, equipamentos e infraestrutura laboratorial no combate ao novo coronavírus. 

A iniciativa faz parte do Supera Ação, programa criado para mobilizar as empresas incubadas e a sociedade, com a finalidade de realizar exames para detecção da covid-19 em Ribeirão Preto. E os exames são realizados através de um convênio, feito com a Prefeitura da cidade, que encaminha para o Supera material coletado de pacientes previamente selecionados nos postos de saúde da cidade.

O projeto já adquiriu e está aplicando 5 mil testes. Mas o objetivo é fazer cerca de 250 exames ao dia e chegar a 30 mil, todos com resultados liberados em até 72 horas, o que deve desafogar o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, que centraliza as análises. 

Para realização dos testes, o Supera Ação espera captar doações de R$ 3 milhões para a compra de insumos e equipamentos de proteção. Apesar do alto valor, o Supera Ação não tem fins lucrativos e envolve apenas trabalho voluntário.

Marcos Santos, CEO da startup Onkos, incubada no Supera Parque e integrante do projeto, avisa que o Supera Ação não faz a coleta diretamente no paciente, apenas recebe para a análise o material coletado nas unidades de saúde da Prefeitura. 

Quem quiser doar qualquer valor basta entrar no site catarse.me

Ouça a entrevista no link acima.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.