Pesquisa quer entender impacto de telas no desenvolvimento da linguagem em crianças

Para participar, fonoaudiólogos devem responder questionário on-line com perguntas sobre uso de eletrônicos por seus pacientes

Pesquisa Análise do conhecimento de pais e fonoaudiólogos sobre o uso de telas portáteis por crianças busca profissionais voluntários – Foto: Wayan Vota/Flickr-CC

.

Uma pesquisa da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP pretende verificar o conhecimento de profissionais de fonoaudiologia sobre o uso de telas eletrônicas portáteis por crianças e investigar a influência desses equipamentos na aquisição e desenvolvimento da linguagem na faixa etária de dois a cinco anos de idade.

Para participar, o fonoaudiólogo deve responder o questionário on-line com perguntas sobre o uso de tablets e celulares pelos seus pacientes. O tempo de preenchimento é de dez minutos, em média. O profissional participante receberá a conclusão do estudo por e-mail até o final do ano e depois o resultado completo estará disponível em publicações da área. O mesmo trabalho também está sendo realizado com pais de crianças na faixa etária proposta.

O estudo é conduzido pela estudante Carolina Felix Providello, com orientação da professora Simone Rocha de Vasconcellos Hage, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Com informações da Assessoria de Comunicação do Campus USP de Bauru

Mais informações: simonehage@usp.br, carolinafelix@usp.br ou (14) 98176-8964

Ouça entrevista sobre o tema no player abaixo

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.