Inaugurações e homenagens no Jubileu da USP em Bauru

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

A reitora da USP, Suely Vilela, e a secretária-geral da Universidade, Maria Fidela de Lima Navarro, nas comemorações no campus de Bauru (Crédito da foto: Ernani Coimbra)

O campus de Bauru marcou, no dia 17 de novembro, mais um capítulo entre as comemorações dos 75 anos da USP. Durante todo o dia, inaugurações, homenagens, arte e música marcaram, de modo significativo, a lembrança do Jubileu da Universidade de São Paulo, cuja data de fundação se deu em 25 de janeiro de 1934.

“Criada no início da década de 1960, a Faculdade de Odontologia de Bauru contribui significativamente para o prestígio que distingue a nossa Universidade”, declarou a reitora da USP, Suely Vilela. “Em conjunto com o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, fundado há mais de quarenta anos, graças ao idealismo de um grupo de professores da Unidade, a Faculdade de Odontologia é responsável pelo estreito relacionamento com a sociedade regional e a sua contribuição transcende o plano nacional. Por essas razões, tenho a grata satisfação de comemorar os 75 anos da Universidade de São Paulo no campus de Bauru”, ressaltou. 

Além do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, o Centrinho, e da Faculdade de Odontologia (FOB), a Prefeitura do Campus Administrativo de Bauru também participou da promoção dos eventos comemorativos do Jubileu da USP. “Estamos muito felizes em participar desta festa. A Universidade de São Paulo, por tudo que tem feito para nossa população e para nosso país, merece essa justa homenagem”, afirmou o diretor da FOB, Luiz Fernando Pegoraro. Para o diretor, “o que a USP representa para o Brasil e mesmo para o mundo todos nós sabemos. Por isso, não tenho dúvida alguma em afirmar que o futuro dessa jovem universidade é brilhante”, completou.  

Homenagens 

As comemorações dos 75 anos da USP estão fincadas em um tripé: visibilidade, contribuições para o futuro e reconhecimento às pessoas que contribuíram, de alguma forma, com a Universidade. Neste último quesito, os organizadores das celebrações no campus de Bauru não hesitaram em lembrar todos que mereceram essa distinção, quase sempre adornada por tintas fortes de emoção.

Na parte da manhã, servidores, diretores e ex-diretores do campus e amigos e parceiros da USP subiram ao palco do Teatro Universitário “Prof. Dr. Dioracy Fonterrada Vieira”, da FOB, para receber o reconhecimento da comunidade uspiana em Bauru e da sociedade local, grande beneficiária da excelência científica e acadêmica dos profissionais da USP.

Entre os agraciados, a ex-diretora da FOB (2002-2006) e atual secretária-geral da USP, Maria Fidela de Lima Navarro, o superintendente do Centrinho, José Alberto de Souza Freitas, o carismático Tio Gastão, o atual diretor da FOB, Luiz Fernando Pegoraro, e a reitora Suely Vilela, que teve o seu reconhecimento valorizado por uma platéia em pé, homenageando-a.

Música e arte 

Após tantas distinções, apresentaram-se Coro e Orquestra de Câmara do campus de Bauru, compostos por funcionários e alunos da Faculdade de Odontologia, do Centrinho e integrantes do projeto Revivendo, de Terceira Idade, além de pessoas da comunidade e jovens estudantes de música da Faculdade de Música de Tatuí. Com a regência de Tiago Henrique Xavier dos Reis, pôde-se ouvir repertório de obras de Mozart e Padre José Maurício Garcia.

Em seguida, no hall de entrada da FOB, foi inaugurada a mostra intitulada Emarginatus, compreendida por obras de grande impacto visual, todas abstratas, do artista Marcelo Tanaka. O pintor utiliza-se de uma técnica milenar conhecida como Encáustica, desenvolvida por antigos artistas gregos e egípcios. Marcelo Tanaka também endereçou à reitora Suely Vilela uma jóia especialmente confeccionada para a ocasião. Predominantemente circular, a peça simboliza a Cidade Universitária,

em São Paulo, em uma volta inteira, e, em outros seis semicírculos, os outros campi da USP. 

Inaugurações  

A parte da tarde foi reservada para que a reitora Suely Vilela inaugurasse diversas instalações da nova infra-estrutura da FOB. Foram descerradas placas alusivas na área anexa do Teatro Universitário “Prof. Dr. Dioracy Fonterrada Vieira”, no Laboratório de Diagnóstico por Imagem “Prof. Dr. Luiz Casati Álvares”, no Núcleo de Radiologia Digital “Prof. Dr. José Alberto de Souza Freitas (Tio Gastão)”, além das novas instalações da Disciplina de Cirurgia, do Departamento de Estomatologia, e do Laboratório de Aulas Práticas, da Disciplina de Microbiologia e Imunologia “Profa. Dra. Odila Pereira da Silva Rosa, do Departamento de Ciências Biológicas.

Por último, foi inaugurado o novo prédio do Biotério Central. “É preciso lembrar que o papel que a nossa Universidade representa no desenvolvimento do país é resultado do desempenho, da dedicação e das conquistas de nossos órgãos e de nossas Unidades de ensino e pesquisa. Assim sendo, quero, nesta oportunidade, ressaltar contribuições desta Faculdade e do Hospital para a saúde no âmbito da formação profissional que oferecem e do conhecimento que produzem nessa área”, disse a reitora. 

Zimbo Trio

A noite do dia 17 de novembro foi marcada pelo show do conjunto instrumental Zimbo Trio, formado no início da década de 1960, encerrando o dia de comemorações dos 75 anos da USP

em Bauru. O espetáculo foi realizado no Teatro Universitário “Prof. Dr. Dioracy Fonterrada Vieira” por esse grupo musical que representa a excelência da face paulista da Bossa Nova, mas que dedica também parte de seu repertório a outras facetas da MPB. 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail