Sífilis pode ser transmitida pelo beijo

A bactéria pode ser transmitida tanto pelo sexo quanto por feridas na região da boca

  • 8,8K
  •  
  •  
  •  
  •  

Sífilis é o tema da segunda edição do Pílula Farmacêutica desta semana. A infecção sexualmente transmissível é causada pela bactéria treponema pallidum.

A infecção na fase primária tem uma maior possibilidade de transmissão, podendo ocorrer de uma pessoa para a outra durante as relações sexuais sem camisinha, através de feridas microscópicas ou ferimentos superficiais na mucosa da vagina ou do pênis. Em caso de feridas na região da boca, o vírus também pode ser transferido pelo beijo ou pelo toque nas lesões.

Os primeiros sintomas da doença são feridas nos órgãos sexuais e ínguas na virilha que começam a surgir entre sete e 20 dias após o sexo desprotegido com uma pessoa infectada. Estas feridas não costumam doer, coçar, arder e nem apresentam pus.  

Mesmo sem tratamento, essas feridas podem desaparecer sem deixar cicatrizes, mas a pessoa continua com a doença e ela se desenvolve. Em um estágio mais avançado, apresentam manchas em várias partes do corpo, inclusive nas mãos, pés e pode ocorrer queda de cabelo.

Ouça acima na íntegra o boletim do Pílula Farmacêutica.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 8,8K
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados