Democracia brasileira está ameaçada pela violência política

Na opinião de André Singer, a morte de Marielle Franco deixa à mostra uma realidade que, até agora, o Brasil não conhecia

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

” O assassinato da vereadora Marielle Franco, do PSOL do Rio de Janeiro, é um acontecimento da maior gravidade para a luta em favor dos direitos humanos no Brasil”, afirma o cientista político André Singer em sua coluna Poder e Contrapoder. Apesar de sua pouca idade, lembra o colunista, a vereadora tinha um histórico de luta em prol dos negros e das mulheres, num país em que é extremamente alto o índice de homicídios de jovens. Nesse sentido, a morte de Marielle mostra quão frágil é a vida das pessoas que se dedicam a lutar pelos direitos humanos no Brasil.

Para a democracia brasileira, o crime ocorrido no Rio de Janeiro é ainda mais grave, pois aponta para algo de que o País, até então, estava isento: a violência política. “Estamos diante de um fato que, se não for devidamente esclarecido, resolvido, e de maneira exemplar, no sentido de seu esclarecimento e da punição dos responsáveis, nós vamos caminhar – estamos caminhando, creio – para mais uma ameaça à democracia, no caso, agora, com a implantação de uma realidade de violência política que nós não conhecíamos”, conclui ele.

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados