Suicídio de universitários alarma psicólogos

Especialista comenta que cada caso tem uma história própria e que tem que ser investigado individualmente

  • 5.8K
  •  
  •  
  •  
  •  

Neste ano, casos de suicídios na USP tem abalado a comunidade universitária. Só em junho ocorreram dois casos. Essas fatalidades levantaram a questão de saúde mental dos alunos e o papel da universidade nesse problema.

Para a professora Maria Júlia Kovacs, do Instituto de Psicologia da USP (IP) comenta que cada caso tem uma história própria e que tem que ser investigado individualmente. “Não dá para apontar uma causa única. É muito difícil generalizar”, observa.

Maria Júlia comenta também que há sim uma pressão causada no ambiente universitário, como prazos, avaliações, tanto na graduação como na pós-graduação, que pode sim contribuir para situações como essas. “Hoje também temos pressão muito grande dos órgãos de fomento, da questão do emprego posteriormente”. Ela lembra que a situação de pressão não pode ser colocada como aquela que motivou o suicídio.

A professora Maria Júlia Kovacs, do Instituto de Psicologia da USP (IP), comenta a respeito. Ouça no link acima, a íntegra da entrevista.

  • 5.8K
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados