Edifício Copan tem como característica a diversidade arquitetônica

Considerado o maior conjunto de apartamentos residenciais da América Latina, o Copan é projeto de Oscar Niemeyer, que renegou a obra por muitos anos

No Diversidade em Ciência, Ricardo Alexino Ferreira entrevista o arquiteto Walter José Ferreira Galvão, doutor em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, e Affonso Celso Prazeres de Oliveira, síndico e administrador do Condomínio Edifício Copan.

O Condomínio Edifício Copan é projeto de Oscar Niemeyer, tendo sido construído entre 1952 e 1966. Nesse período, o projeto sofreu várias modificações. Isso levou Niemeyer a renegar o Copan por muitos anos. Suspeita-se que outro motivo principal para esse comportamento seria o fato de o edifício ser um empreendimento privado e Niemeyer, como comunista, estaria mais afeito a fazer obras públicas. Décadas depois, Niemeyer reconheceu a importância do Copan e se empenhou em seu tombamento, por influência do síndico Affonso de Oliveira.

Walter José Ferreira Galvão, doutor em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP – Foto: Arquivo pessoal

O Copan é um acrônimo da empreendedora Companhia Pan-Americana de Hotéis e Turismo. O prédio tem 120 mil metros quadrados de área construída, abriga 1.160 apartamentos e, aproximadamente, 5 mil moradores em 32 andares e seis blocos. Possui dois níveis abaixo da avenida Ipiranga, onde estão as 221 vagas de garagem. Totalizando 115 metros de altura.

Os apartamentos vão desde unidades de 29 metros quadrados a 214 metros quadrados. Além dos apartamentos, o Copan tem 72 lojas e um cinema, que atualmente está desativado. É considerado o maior conjunto de apartamentos residenciais da América Latina, título dado pelo Guiness Book (Livro dos Recordes).

Outra característica do Copan é a sua diversidade arquitetônica, analisada por Walter José Ferreira Galvão, que apresenta os resultados de seu mestrado Copan/SP, a trajetória de um megaempreendimento, da concepção ao uso: estudo compreensivo do processo com base na avaliação pós-ocupação e de seu doutorado Roteiro para diagnóstico do potencial para reabilitação de edifícios de apartamentos antigos, as duas pesquisas desenvolvidas na FAU-USP.

Affonso Celso Prazeres de Oliveira, síndico e administrador do Condomínio Edifício Copan – Foto: Arquivo pessoal

O síndico e administrador do Edifício Copan, Affonso Celso Prazeres de Oliveira, fala sobre as principais características administrativas do prédio e o seu ethos. O Edifício Copan é bastante conhecido, além da sua arquitetura, por abrigar diversidades de segmentos étnicos, de gêneros, de identidades sexuais, profissionais liberais, intelectuais, jovens, idosos, aposentados, dentre outros, podendo ser um tubo de ensaio para a compreensão da cidade de São Paulo, apesar de a maior parte dos moradores do condomínio ser da classe média.


Diversidade em Ciência

O Diversidade em Ciência é um programa de divulgação científica voltado para as ciências das diversidades e direitos humanos, e vai ao ar toda segunda-feira, às 13 horas, com reapresentações às terças-feiras, às duas horas da manhã, e aos sábados, às 14 horas, com direção e apresentação do jornalista e professor da ECA-USP e membro da Comissão de Direitos Humanos da USP, Ricardo Alexino Ferreira, e operação de áudio de João Carlos Megale.

O Diversidade em Ciência é gravado nos estúdios do Departamento de Comunicações e Artes/Educomunicação, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

A Rádio USP-FM pode ser sintonizada em 93,7 MHz/SP ou pelo link http://jornal.usp.br/radio/

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.