Vídeo traz histórias de quem sofreu isolamento compulsório devido à hanseníase

Documentário produzido pela Liga de Hanseníase da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP foi premiado em concurso nacional

Parte da equipe que produziu o documentário – Foto: Arquivo pessoal

.

O documentário Hanseníase: Recontada, Revivida produzido pela Liga de Hanseníase da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP foi premiado no concurso nacional do Movimento de Reintegração de Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan).

O documentário foi lançado em 2015 com relatos de pessoas que viveram o isolamento compulsório, ou seja, que foram retiradas do convívio social até o final dos anos de 1970, e também de pessoas que viveram a doença mais recentemente e eram voluntárias do movimento Morhan em Ribeirão Preto.

O filme enfatiza, sobretudo, a superação dessas pessoas, suas lutas não só contra a doença, mas contra o preconceito e discriminação”, diz a professora da EERP Cinira Magali Fortuna, responsável pela liga. 

Ela destaca a importância de falar sobre a hanseníase, uma doença negligenciada no Brasil, que ocupa o segundo lugar na quantidade de casos registrados no mundo. “Nesses anos de ensino, pesquisa e extensão sobre o tema, foram desenvolvidos com bolsistas uma busca ativa em unidades de saúde e sensibilização das equipes de saúde e da população sobre a hanseníase”, recorda Cinira.

De acordo a pós-graduanda Karen da Silva Santos, que participou do projeto, fora quase 30 horas de gravação. “A trilha sonora, exclusiva, é do cantor e compositor, Luis Albertoni.” O curta está disponível no YouTube e pode ser visto abaixo:

Em função da premiação, o Núcleo do Morhan de Ribeirão Preto receberá um notebook e o documentário será incluído no material didático do curso de educação a distância organizado pelo Morhan. O projeto teve financiamento e apoio da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP. 

Liga de Hanseníase da EERP

A criação da Liga de Hanseníase foi idealizada por graduandos da EERP que participaram do curso Sensibilização e Atualização em Hanseníase, em setembro de 2013, promovido pelo Centro Acadêmico Marina Andrade Rezende (Camar), formado por alunos de graduação da EERP e pelo Morhan-RP.

De acordo com os organizadores, a liga busca a sensibilização e capacitação de alunos de graduação e pós-graduação em relação à hanseníase e nas ações de controle da doença. A liga trabalha com os alunos dos cursos multidisciplinares e multiprofissionais das universidades públicas e privadas de Ribeirão Preto e da região. 

O grupo, coordenado pela professora Cinira, realiza encontros quinzenais, todas às quartas-feiras na EERP, além de atividades conjuntas com o Grupo de Autocuidado em Hanseníase do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) da USP e no Morhan-RP. Confira a programação aqui. 

A Liga de Hanseníase tem apoio da direção, do Departamento Materno-Infantil e Saúde Pública (Misp), da Comissão de Cultura e Extensão Universitária, todos da EERP e, ainda, da Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão Preto, Morhan-RP, Sociedade Brasileira de Hansenologia (SBH) e Camar.

Mais informações: liga.hanseniase.usp@gmail.com

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.