Veículo da Poli ganha competição de mobilidade urbana nos Estados Unidos

Os estudantes venceram na categoria Perspectiva do Cliente com base em pesquisa de mercado realizada em São Paulo

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

O veículo reconfigurável e de uso compartilhado para a cidade de São Paulo, desenvolvido por alunos da Escola Politécnica (Poli) da USP e de mais quatro universidades estrangeiras, venceu a competição Global Vehicle Development Project, promovida pelo Programa Pace, liderado pela General Motors mundial. O projeto conquistou o primeiro lugar na categoria Perspectiva do Cliente (pesquisa de mercado).

Os alunos da Poli foram responsáveis pela pesquisa de mercado, realizada em São Paulo, e por transformar seus resultados em especificações técnicas de Engenharia. A apresentação dos projetos ocorreu no último dia 25 de julho durante o Fórum Pace, na Universidade de Cincinnati, em Ohio, Estados Unidos.

2016 08 15_ poli competição
Equipe Poli-Pace e o veículo Opal – Foto: Divulgação

Batizado de Opal, o veículo desenvolvido pela equipe da Poli é um modelo hatch, de duas portas, que pode ser configurado para transportar três ou cinco pessoas, ou seja, as dimensões do carro podem ser ampliadas quando o usuário desejar – a expansão da carenagem é feita por meio de motores elétricos lineares (atuadores eletrônicos). O Opal também é de uso compartilhado, tendência confirmada na pesquisa de mercado realizada em São Paulo.

Segundo o professor Marcelo Alves, integrante do Centro de Engenharia Automotiva e supervisor do Programa Pace da Poli, a competição internacional reúne um grupo seleto de escolas de Engenharia, com grande interesse no setor automotivo e em mobilidade, e possibilita que aos estudantes trabalhem em um problema real. “Eles se sentem parte ativa na proposição de soluções, o que os motiva ainda mais a investir na sua formação”, diz.

O professor Marcelo Alves também recebeu, nos Estados Unidos, o prêmio de Distinguished Integrator (membro notável) por suas contribuições ao Programa Pace, incluindo o trabalho de coordenação da equipe da Poli e pela realização, no Brasil, do Fórum Pace em 2015, que aconteceu nas instalações da Poli e atraiu mais de 300 pessoas. É a segunda vez que ele recebe a distinção do Pace.

Competição anual

A competição Global Vehicle Development Project é realizada entre as universidades participantes do Pace (Partners for the Advancement of Collaborative Engineering Education), programa liderado pela General Motors mundial para o desenvolvimento da educação de engenharia automotiva. As equipes são formadas por alunos de diferentes países e têm de desenvolver um projeto de mobilidade urbana.

“É difícil para nós, professores, criarmos uma situação dessas em sala de aula, mas é a forma como as empresas têm desenvolvido seus grandes projetos de engenharia hoje, colocando equipes suas ou de empresas parceiras de vários países diferentes em um mesmo projeto”, diz o professor Marcelo Alves. “É muito importante para a formação dos alunos nos engajarmos nesse tipo de atividade.”

É difícil para nós, professores, criarmos uma situação dessas em sala de aula, mas é a forma como as empresas têm desenvolvido seus grandes projetos de engenharia hoje, colocando equipes suas ou de empresas parceiras de vários países diferentes em um mesmo projeto

Para o último biênio, as equipes de alunos receberam o desafio de desenvolver um sistema RSMS (Reconfigurable Shared-Use Mobility Systems) para otimizar o uso da frota de veículos de megacidades, por meio da reconfiguração e o uso compartilhado. No Fórum Pace, de 2015, as equipes apresentaram a concepção do produto, uma maquete e o plano de negócios; no fórum deste ano, o foco foi o projeto de engenharia e o protótipo funcional (o veículo pronto para ser usado). Os projetos foram avaliados em quatro quesitos: perspectiva do cliente (Customer Insight), desenho industrial (Design), engenharia do produto (Product Engineering) e montagem (Manufacturing).

Participam do Programa Pace cerca de 50 importantes escolas de engenharia de todo o mundo – a Poli ingressou em 2005 como a primeira escola brasileira selecionada pelo programa. As universidades são equipadas com software e laboratórios, oferecidos pelas empresas participantes do Pace. A Poli possui quatro laboratórios equipados pelo programa, com mais de cem estações de trabalho e software para Computer Aided Design (CAD), Computer Aided Manufacturing (CAM) e Computer Aided Engineering (CAE), aplicados para conceber, projetar e fabricar veículos.

Da Assessoria de Comunicação da Poli

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados