USP integra Centro de Inovação para a Agricultura China-Brasil

Esalq faz parceria com instituições chinesas para pesquisa em agricultura tropical

Por - Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=217402
  • 539
  •  
  •  
  •  
  •  
Pesquisadores brasileiros e chineses participam de cerimônia de inauguração do Centro de Inovação para a Agricultura China-Brasil, em Haikou, capital da provincia de Hainan (China) – Foto: Divulgação/Esalq

Um acordo entre a USP e duas instituições chinesas permitirá a participação do Brasil no Centro de Inovação para a Agricultura China-Brasil, inaugurado no dia 18 de dezembro, em Haikou, capital da provincia de Hainan (China). Participaram da cerimônia o diretor da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq), professor Luiz Gustavo Nussio, o vice-diretor, professor Durval Dourado Neto, além do segundo titular da cátedra Luiz de Queiroz, Marcos Sawaya Jank, e do professor do Departamento de Zootecnia, Evandro Maia Ferreira. O ato integra as comemorações dos 60 anos da Hainan University.

A parceria entre a Esalq, a China Agricultural University (CAU) e a Hainan University foi formalizada no dia 26 de outubro, quando representantes das universidades chinesas estiveram em Piracicaba. A expertise da Esalq despertou o interesse das equipes das duas universidades que têm investido no ensino e pesquisa de agricultura tropical. O acordo prevê a ida de brasileiros à China para a realização de projetos para fomentar estudos sobre o tema.

“A China é um dos mais importantes parceiros comerciais do Brasil em muitos bens, principalmente da agricultura. No entanto, podemos ir ainda mais longe na colaboração acadêmica, científica e cultural no futuro. Com a inauguração do centro, esperamos atender às demandas globais, principalmente em agricultura tropical e questões ambientais. Nossas expectativas com essa aliança próspera são motivadoras para transformar informações técnicas e conhecimento em riqueza, para alcançar um padrão global de bem-estar”, declarou o diretor da Esalq.

Para o professor Durval Dourado Neto, estreitar relações com os chineses posiciona a instituição como porta de entrada para a China em parcerias envolvendo o agronegócio brasileiro. “Com a assinatura desses acordos, fica clara a possibilidade de enviarmos docentes e alunos em 2019 para Pequim. Nosso objetivo final é transformar conhecimento em riqueza para o bem comum da sociedade.”

A A5 Alliance reúne as cinco escolas mais bem ranqueadas na área de Ciências Agrárias pelo ranking da US News Report, contemplando, além da USP e da China Agricultural University (uma das parceiras da Hainan University), a holandesa Wageningen University e as norte-americanas Cornell University e University of California-Davis.

Caio Albuquerque / Divisão de Comunicação da Esalq

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 539
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados