Unidade da USP Ribeirão Preto enfrenta desafios da sociedade contemporânea

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), conhecida como Filô, completou 54 anos

Por - Editorias: Universidade
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
Vista aérea da Filô – Foto: Serviço de Comunicação Social – Campus Ribeirão Preto

Em constante mudança e com olhar para o desenvolvimento do mundo contemporâneo, como a pretensão de no futuro poder atender à demanda da sociedade por cursos de engenharia no campus local, a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP comemorou 54 anos de atividades, no último dia 29 de março, em cerimônia na Sala de Concertos da Tulha, no campus da USP em Ribeirão Preto.

Pietro Ciancaglini, diretor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto – Foto: João Guilherme de Carvalho/FFCLRP

A Filô, como a faculdade é chamada carinhosamente pelos alunos, é composta de sete departamentos de ensino e pesquisa.

Ela oferece 11 cursos de graduação com 22 habilitações para aproximadamente 2 mil alunos. Seus oito programas de pós-graduação possuem cerca de 700 alunos, distribuídos nas áreas de Ciências Biológicas, Exatas, Humanas e Artes.

Na expansão de vagas da Universidade, no início dos anos 2000, a Filô dobrou seu número de alunos e criou cursos inovadores no País para a época, como os de Física-Médica e Informática Biomédica, este em parceria com a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

No discurso de boas-vindas aos participantes da comemoração, o diretor, professor Pietro Ciancaglini, do Departamento de Química, falou do futuro da Filô, ao lembrar da atual gestão.

Antonio Carlos Hernandes, vice-reitor da USP – Foto: João Guilherme de Carvalho/FFCLRP

“Estamos trabalhando para a construção de um plano estratégico aglutinador gerado pelo diagnóstico das atividades desenvolvidas e já avaliadas institucionalmente, com adoção de ações que continuem garantindo melhorias e o crescimento da Filô nos próximos anos.  A prioridade é finalizar as implementações dos cursos recentemente reestruturados e que ainda demandam relativa atenção. No caso da graduação, existe uma demanda pela instalação de algumas modalidades em engenharia no campus de Ribeirão Preto. Entretanto, diante do cenário econômico que traz reflexos também na gestão da USP, qualquer ação de expansão deve ser analisada cuidadosamente com a nova Reitoria e Pró-Reitoria de Graduação.”

Na vice-diretoria, a Filô conta com o professor Marcelo Mulato, do Departamento de Física. O evento contou com a presença do vice-reitor da USP, professor Antonio Carlos Hernandes, e dos professores que tiveram progressão na carreira, no período de agosto de 2016 a março de 2018.

Ainda para marcar a data, o Fratres Cello Ensemble, conjunto de violoncelos dos alunos de graduação do curso de Música da faculdade, se apresentou com a coordenação do professor André Luís Giovanini Micheletti e acompanhado da solista e professora Maria Yuka de Almeida Prado.

Vitória Junqueira, de Ribeirão Preto

 

  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  

Textos relacionados