SP Play Week aposta nos jogos para transformar a sociedade

Coordenador do evento que acontece até o dia 8 na USP, Gilson Schwartz analisou as possibilidades apresentadas pelos games dentro das universidades

jorusp

A criação de jogos com impacto social é o principal objetivo da SP Play Week, evento que já está acontecendo na USP e vai até o dia 8 de dezembro. O evento é organizado pela rede mundial Games for Change na América Latina, em parceria com a ETEC Parque da Juventude e com a coordenação do Grupo de Pesquisa Cidade do Conhecimento, da ECA. Gilson Schwartz, do Departamento de Cinema, Rádio e TV da ECA, diretor da Games for Change América Latina e curador do evento, conversou com o Jornal da USP no Ar.

O SP Play Week tem como objetivo a criação de jogos com impacto social – Foto: Reinaldo Mizutani/ICMC

Schwartz explicou que, “ao longo dos anos, os games tomaram conta da vida de todo mundo, hoje já se fala em ‘gamificação’, tudo virou jogo, interação, imersão. São novos mercados, novas oportunidades”. Dessa forma, surgiu a ideia de uma semana com palestras, oficinas, vivências, game jams, seguindo três eixos: pensar, fazer e brincar. O evento marca os 18 anos da Cidade do Conhecimento e os dez anos da parceria com a Games for Change, ONG internacional dedicada à utilização de jogos eletrônicos para o desenvolvimento social. Também ocorrerá o lançamento da rede UAIFAI (Universidade Aberta à Imaginação, à Fantasia e às Artes da Invenção), projeto selecionado pelo programa InovaGrad da Pró-Reitoria de Graduação e Sebrae em parceria com o Departamento de Artes Cênicas da ECA.

Além disso, também ocorrerá o lançamento do jogo não-digital Purposyum Challengers of Justice, premiado pela United Nations Office on Drugs and Crime (UNODC) em 2018, criado e desenvolvido com alunos da Etec Parque da Juventude e o Centro Paula Souza. O professor também ressaltou a internacionalização do projeto, que vai além da parceria com a ONU, no lançamento do jogo sobre justiça, e já chegou ao King’s College, em Londres. “Então estamos nesse projeto internacionalizado, combinando tecnologias e culturas com o lado do empreendedorismo transformador, que resolve problemas”, afirmou Schwartz.

O professor ainda relembrou a importância de aproximar a universidade da sociedade, tanto antes, no ensino médio, quanto depois. “Nós temos essa vertente de chamar o setor privado, assim como também repensar a relação da universidade com a sociedade usando as redes digitais, mas de uma forma lúdica, quer dizer, sem apostar no antagonismo, como muita gente diz: existe conflito? Existe, mas o adversário não é o inimigo.”

Ouça a entrevista na íntegra no player acima.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP, Faculdade de Medicina e Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.