Projeto da USP que ajuda pessoas em situação vulnerável concorre a prêmio

Iniciativa da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto é uma das indicadas para o Prêmio Euro de Inovação na Saúde

 

Projeto de extensão universitária Veredas, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP – Foto: Rosemeire Talamone

.
O projeto de extensão universitária
Veredas, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, é um dos indicados para o Prêmio Euro de Inovação na Saúde, iniciativa que busca reconhecer soluções inovadoras em produtos, serviços e ações que resultem em ganhos para a qualidade de vida e bem-estar dos brasileiros. São 100 semifinalistas de um total de 1.650 inscritos e o prêmio para o primeiro colocado será de 500 mil euros; outros dez selecionados receberão 50 mil euros cada. Médicos de todo o País podem se cadastrar e votar on-line no projeto de sua preferência até o dia 13 de abril.

Criado em 2016 por um grupo de alunos, com o objetivo de levar assistência a moradores em situação de vulnerabilidade da cidade e da região de Ribeirão Preto, o projeto Veredas já atendeu mais de mil pessoas. Em média, cada atendimento conta com a participação de 50 alunos de medicina que, desde 2018, integram o grupo de equipes multidisciplinares; fazem parte do grupo, professores e alunos de fisioterapia, psicologia, terapia ocupacional, nutrição e farmácia. 

O Assentamento Mário Lago em Ribeirão Preto foi o primeiro local escolhido para a implementação do projeto, mas a equipe já realizou atendimentos no presídio e centro de detenção de Serra Azul, cidade vizinha a Ribeirão Preto, e no asilo de Igarapava, também na região, sempre com o mesmo princípio de levar assistência a pessoas em vulnerabilidade social. 

O professor e tutor do projeto João Marcello Fortes Furtado, do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da FMRP, comemora  a indicação e diz que o prêmio pode ajudar na manutenção e na expansão do projeto, já fazendo planos caso fiquem entre os 11 primeiros selecionados. “Além da expansão geográfica, também poderemos expandir o número de pessoas beneficiadas, incluindo escolas públicas e moradores de rua.” O professor diz que também projeta ações educativas para estudantes e profissionais de saúde. 

Todos os médicos podem conhecer o projeto aqui. Para votar, acesse o link oficial.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.