Foto de destaque: Rodrigo Borges Missano

Projeto Corredor Caipira premia fotos da biodiversidade do interior paulista

Iniciativa de reflorestamento com participação da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da USP valoriza a agrobiodiversidade e busca a conexão entre paisagens e pessoas de regiões de São Paulo inseridas nos biomas mata atlântica de interior e cerrado paulista

 26/08/2021 - Publicado há 2 meses

Redação

Com o objetivo de valorizar a agrobiodiversidade e fortalecer as relações entre a cultura e a natureza da região de Piracicaba, em São Paulo, o projeto Corredor Caipira, realizado pelo Núcleo de Apoio à Cultura e Extensão Universitária em Educação e Conservação Ambiental (Nace-Pteca) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, premiou imagens que destacassem a biodiversidade do interior paulista. 

Realizado entre os meses de junho e julho, o concurso de fotos Conectando Paisagens e Pessoas considerou os seguintes subtemas: agroecologia; relações entre cultura e meio ambiente; relações entre o ser humano e a natureza; e biodiversidade nativa regional (flora e fauna). Foram inscritas 343 fotos produzidas por 71 pessoas, entre fotógrafos profissionais e amadores. Fauna caipira, de Eduardo Kiehl, foi a fotografia escolhida como vencedora pelo Júri Técnico. Já Olhos amarelos, de Rodrigo Borges Missano, foi a imagem mais votada pelo público e a vencedora do Prêmio Júri Popular. Ambos os autores ganharão um passeio de balão pela região de Piracicaba, com direito a um acompanhante.

Imagem escolhida pelo Júri Popular: Olhos amarelos, de Rodrigo Borges Missano

A imagem escolhida pelo Júri Técnico: Fauna caipira, de Eduardo Kiehl

O projeto Corredor Caipira tem como objetivo fazer a restauração florestal em 45 hectares nos municípios de Piracicaba, Santa Maria da Serra, São Pedro, Águas de São Pedro e Anhembi, localizados no interior paulista, formando corredores agroecológicos que conectam importantes fragmentos florestais no Estado de São Paulo. As ações também vão beneficiar indiretamente outros 13 municípios que estarão entre as áreas prioritárias para restauração florestal.  O intuito é melhorar a conectividade entre matas nativas que passam pelas cidades de Avaré, Analândia, Bofete, Botucatu, Charqueada, Corumbataí, Guareí, Ipeúna, Itatinga, Itirapina, Pardinho, Rio Claro e Torre de Pedra.

O concurso de fotos faz parte de uma ação para promover o engajamento de pessoas, comunidades e instituições por meio da realização de um processo dialógico de educação ambiental para a agroecologização local. “Acreditamos que a sociedade deve estar envolvida nesse processo de transformação. Precisamos conectar essas pessoas com processos de formação, com educação ambiental, para que as ações façam sentido para as pessoas e elas façam parte dessa transformação”, afirma o engenheiro agrônomo Henrique Campos, que é um dos coordenadores técnicos do projeto.

A expectativa é a de criação de uma rede comprometida com a transformação socioambiental, que traga à tona o papel e a importância de sistemas agroecológicos e da cultura caipira como mobilizadores de envolvimento e união de toda a comunidade.

Além da Esalq, a iniciativa conta com a participação da Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq) e patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

Mais informações no site https://corredorcaipira.com.br, no Instagram @corredorcaipira e no Facebook www.facebook.com/corredorcaipira

.

Com informações do Corredor Caipira e Canal da Lili

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.