Projeto capacita mulheres para atuar na construção civil

Criado em São Carlos, o Mulheres à Obra estará no maior evento de empreendedorismo social da América Latina

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Participantes do projeto Mulheres à Obra e membros do Enactus CAASO-USP em dia de treinamento –  Foto: Divulgação/Facebook

Projetos sociais de todo o País estarão no Evento Nacional Enactus 2017 nos próximos dias 20 e 21 de julho, no Rio de Janeiro. Um deles foi desenvolvido por alunos da USP em São Carlos e tem como principal objetivo empoderar mulheres do município em situação de vulnerabilidade por meio da ação empreendedora, oferecendo autonomia financeira a partir da realização de serviços de pequenos reparos domésticos e serviços na área da construção civil.

O Mulheres à Obra envolve capacitações relacionadas a serviços elétricos, hidráulicos, civis e de marcenaria e foi criado pelo Enactus CAASO-USP. A equipe é associada à organização internacional e sem fins lucrativos Enactus, que fomenta o empreendedorismo social dentro das universidades e está presente em 36 países e em mais de 1.700 instituições de ensino. No Brasil, atua desde 1998 e tem times espalhados em 84 universidades.

Durante o evento no Rio de Janeiro, os participantes do Enactus no Brasil vão dividir experiências e compartilhar resultados dos projetos colocados em prática durante o último ano. Considerado o maior evento técnico científico gratuito do País com o tema empreendedorismo social, o Evento Nacional promove um campeonato no qual os times disputam uma vaga para representar o Brasil em Londres, no Enactus World Cup, em setembro.

“A vivência propiciada pelo evento será extremamente rica para os universitários, que poderão cruzar experiências, metodologias e pesquisas de especialistas sobre empreendedorismo social em um intercâmbio científico com estudantes do Brasil todo”, detalha o gerente do Programa Enactus Brasil, Caio Moura.

No Brasil, o Enactus já impactou mais de 10 mil pessoas diretamente pelos projetos, em 2016. Mais de 2 mil estudantes e 100 professores contribuíram para melhorar o ambiente por meio do empreendedorismo social.

Com informações do Enactus CAASO-USP

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados