Professor da USP vence prêmio para jovens das ciências agrárias

O engenheiro agrônomo Pedro Brancalion foi um dos contemplados pelo Prêmio Bunge 2018

Por - Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=189380
  • 183
  •  
  •  
  •  
  •  
Professor Pedro Brancalion coordena o Laboratório de Silvicultura Tropical da Esalq, em Piracicaba – Foto: Moacir Gibin / Divisão de Comunicação da Esalq

O professor Pedro Henrique Santin Brancalion, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, venceu a categoria Juventude do Prêmio Fundação Bunge 2018. A homenagem foi criada em 1955 como forma de incentivar a inovação e a disseminação de conhecimento.

Brancalion é engenheiro agrônomo formado na Esalq em 2005 e atua como professor de silvicultura de espécies nativas no Departamento de Ciências Florestais. Ele coordena o Laboratório de Silvicultura Tropical (Lastrop), que tem como objetivo desenvolver conhecimento e tecnologia para manejar e restaurar florestas nativas de forma economicamente viável e com inclusão social, respeitando as particularidades ecológicas de cada ecossistema.

Os candidatos não são inscritos, mas indicados por dirigentes de universidades e entidades culturais e científicas. A partir das indicações, comissões técnicas compostas de especialistas nas áreas de premiação elegem os homenageados nas categorias Vida e Obra e Juventude. A categoria que Brancalion venceu é voltada a pessoas de até 35 anos que se destacam em sua área de atuação.

Desde a criação do prêmio, quase 200 personalidades já foram contempladas, entre elas os escritores Jorge Amado e Ruth Rocha, o arquiteto Oscar Niemeyer, o médico e pesquisador Carlos Chagas Filho, o engenheiro agrônomo Eurípedes Malavolta e o cientista político Fernando Abrucio.

Equipe do Laboratório de Silvicultura Tropical – Foto: Divulgação/Esalq

O professor Pedro Brancalion receberá uma medalha de prata e R$ 60 mil como prêmio. A cerimônia de entrega acontecerá em 13 novembro deste ano, na cidade de São Paulo (SP).

Em anos anteriores, outras pessoas da comunidade Esalq foram premiados na área de Ciências Agrárias, como Luiz Ernesto G. Barrichelo, Nilson Villa Nova, Carlos Eduardo Pelegrino Cerri e José Vicente Caixeta Filho.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Esalq e da Fundação Bunge

  • 183
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados