Pesquisa quer saber como universitários vivenciam a sexualidade na pandemia

Projeto pretende disseminar e esclarecer informações sobre saúde sexual – Foto: Freepik

.

Durante a pandemia, o dia a dia das pessoas precisou ser adaptado para enfrentar a nova rotina de confinamento. Neste sentido, um grupo de estudantes de Medicina da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP busca universitários que sejam voluntários para participar do projeto Sexualidade e Isolamento Social. O objetivo é identificar aspectos relacionados à vivência sexual durante a pandemia e responder às questões e dúvidas do público.

O grupo pretende divulgar as informações sobre educação em saúde, com destaque para a saúde sexual, por meio das mídias sociais, como Facebook e Instagram. Outra proposta é coletar dados dos participantes relacionados à saúde mental, práticas sexuais durante a pandemia e infecções sexualmente transmissíveis (IST) levando em conta as individualidades e particularidades clínicas, sociais, econômicas e culturais de cada um.

Os resultados serão utilizados para ajudar na produção de conteúdo on-line e na conclusão do projeto de Iniciação Científica realizado pelos estudantes Brenon Natal Martins Nogueira, Paulo Rubens Marques Júnior, Isabela Catini Bautz, Giovana Ney Quevedo e Laís Mota Furtado Sena, orientado pelos professores Aguinaldo Cesar Nardi, Alessandra Mazzo e Rodrigo Cardoso de Oliveira, todos da FOB.

Para participar, é preciso ser estudante universitário, maior de 18 anos, e se inscrever no formulário on-line. Por meio dele, o participante será redirecionado ao grupo do Facebook no qual serão aplicados outros formulários para a coleta de dados, que será realizada de maneira anônima. A participação não será remunerada, mas contribuirá com o estudo científico.

Quem não pertencer ao público-alvo da pesquisa também pode acompanhar o andamento do estudo e se informar sobre sexualidade nas redes sociais do grupo, basta acessar a página do Instagram.