O que os astros revelam sobre o céu da primavera? Veja no boletim “Dia e Noite com as Estrelas”

Nova edição do boletim elaborado pelo Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP apresenta os astros em evidência neste trimestre; e ainda: estrelas canibais, Platão na astronomia e a primeira cientista de que se tem notícia

 Publicado: 13/10/2021
Por
Destaques do céu de setembro a novembro – Reprodução: Boletim DNCE/IAG

.

Vênus, lua nova e escorpião serão alguns dos astros visíveis nas noites de primavera. O céu do trimestre é um dos assuntos da nova edição de Dia e Noite com as Estrelas (DNCE), disponível para download no site do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP. A 11ª edição do boletim tem duas felizes coincidências: o aniversário de um ano da publicação e a transição do inverno para a primavera, que trará ótimas oportunidades de observação do céu.

O DNCE deste mês indica quais planetas e constelações se destacarão nas noites de primavera desde setembro até o mês de novembro, entre eles Júpiter, Vênus e Antares – a principal estrela da constelação de Escorpião. Além de contar quando ocorrerá o próximo eclipse lunar e por que o fenômeno é tão especial.

Saindo do céu visível e percorrendo os mistérios do espaço, o boletim destaca a pesquisa do Sampa – grupo de astrônomos brasileiros que identificou estrelas engolidoras de planetas. A pesquisa estudou sistemas binários de estrelas e demonstrou que o canibalismo também está presente na astronomia. O Sampa – sigla em inglês para Stellar Atmospheres, Planets and Abundances – é um grupo de pesquisa do Departamento de Astronomia da USP liderado pelo professor Jorge Melendez.
.

O Sol intensifica as atividades dos polinizadores, que já preparam a próxima estação: dos frutos – Foto: Cecília Bastos

.

O mês de setembro é costumeiramente lembrado pela floração de muitas plantas na parte sul do planeta, que passa a receber mais radiação solar do que o norte. No entanto, o DNCE explica que a incidência dos raios solares depende da latitude e lembra: “a Terra não é plana”. Por isso, em um país continental como o Brasil, a paisagem varia tanto ainda que seja numa mesma estação.

Pureza e perfeição voltam a figurar nas páginas do boletim, mas nem tudo são flores. A publicação resgata os principais valores da filosofia de Platão, que se ocupava muito de “olhar para o céu”. Sua visão de astros errantes girando em torno de uma terra imóvel, centro do Universo, está na base do modelo da Grécia Antiga e durou mais de 2 mil anos. No artigo, o físico e professor Ramachrisna Teixeira descreve as principais características da visão atual de Universo e o que está acontecendo com ele.

Ainda no passado, DNCE resgata a história de Hipátia de Alexandria. Nascida poucos anos após a morte de Platão, Hipátia foi uma das primeiras mulheres de que se tem registro a ter participação ativa na discussão e na construção do conhecimento científico.

+ Mais

Material on-line sobre astronomia explica o enigma da estrela Betelgeuse

Aprenda sobre o Universo com boletim produzido por alunos da USP

 

O Dia e Noite com as Estrelas é um boletim mensal de notícias de ciência e informações sobre o céu noturno. Lançado em setembro de 2020, o boletim é feito por estudantes de graduação e pós-graduação do IAG, do Instituto de Física (IF) e da Escola de Comunicações e Artes (ECA) e coordenado pelo professor Ramachrisna Teixeira, em colaboração com Roberto Boczko, ambos do IAG.

As publicações do boletim podem ser encontradas no site do IAG. Para receber as edições mensais no e-mail ou WhatsApp, basta se inscrever na lista de transmissão.

Confira mais informações sobre o boletim Dia e Noite com as Estrelas no Facebook, Twitter (@boletimdnce) ou no Instagram (@boletimdnce)

Para ver a última edição clique aqui.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.