Novo projeto da USP ensina conceitos de harmonização orofacial

Liga da Faculdade de Odontologia pretende difundir conhecimentos sobre nova especialidade; inscrições para processo seletivo vão até 30 de novembro

Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=371172
Objetivo é difundir conhecimento sobre harmonização orofacial – Imagem: Freepik / Racool_studio

.

Em projetos universitários, estudantes têm a oportunidade de aprender conceitos além da graduação. A Liga Interdisciplinar de Harmonização Orofacial (LIHOF) criada pela Faculdade de Odontologia (FO) da USP, em São Paulo, é um exemplo. O objetivo do novo projeto é difundir conhecimento sobre essa nova especialidade odontológica. 

Reconhecida pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO), a Harmonização Orofacial é um conjunto de procedimentos que possibilitam equilíbrio entre os aspectos funcionais e estéticos da face, como um sorriso mais saudável e bonito. A nova Liga é uma maneira de contribuir com o aprendizado dos conceitos relacionados a essa especialidade, como anatomia facial, farmacologia, anestesiologia, oclusão e biomateriais.

“O próprio SUS já está utilizando procedimentos de harmonização orofacial em tratamentos odontológicos, como a aplicação de toxina botulínica tipo A em casos de distonia, espasmos, hemifaciais e espasticidade”, contou Alexia Toledo Ferro, presidente da Liga. 

Estudantes interessados em participar do projeto podem realizar o processo seletivo em andamento. A primeira etapa será constituída por um curso introdutório de duas aulas. As etapas seguintes serão compostas de prova escrita e entrevista com os candidatos. Para participar, é preciso se inscrever no curso introdutório até o dia 30 de novembro por meio do formulário on-line. As aulas estão previstas para os dias 8 e 9 de dezembro. 

Mais informações podem ser encontradas na página do Instagram

.

Com informações da Faculdade de Odontologia da USP

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.