Na USP, jovens descobrem como é trabalhar com física de partículas

No Instituto de Física, alunos do ensino médio vão interagir com participantes de outros países e com os pesquisadores do Cern

Por - Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=155888
  • 86
  •  
  •  
  •  
  •  
Alunos durante a Masterclasses de 2017, realizada no Instituto de Física da USP – Foto: Divulgação/IF

.
O Instituto de Física (IF) da USP é uma das sedes brasileiras da International Masterclasses Hands on Particles Physics, iniciativa que aproxima alunos do ensino médio do cotidiano dos cientistas do Cern, o maior laboratório de física de partículas do mundo.

Durante os eventos, que ocorrem de 26 a 28 de março, os estudantes terão a oportunidade de aprender alguns conceitos fundamentais da Física Nuclear e de Partículas Elementares, disciplinas que estudam a constituição mais elementar da matéria. Além disso, eles poderão visitar as dependências do Laboratório Aberto de Física Nuclear do IF e trabalhar com dados reais dos experimentos ALICE e ATLAS, por meio de softwares fornecidos pelo próprio Cern.

Ambos são experimentos do acelerador de partículas LHC (sigla para Large Hadron Collider), situado no Cern, que é a Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear.

No final de cada dia, como em um estudo de colaboração internacional, os alunos interagem com outros participantes de outros países e também com os pesquisadores do Cern por meio de videoconferências, nas quais são feitas discussões e conferência dos dados.

A cada ano, mais de 13 mil estudantes do ensino médio em 52 países visitam cerca de 215 universidades e centros de pesquisa espalhados pelo mundo, a fim de desvendar os mistérios da física. Durante alguns dias, os cientistas e professores que atuam nas pesquisas em colaboração com o Cern falam dos métodos de pesquisa e discutem conceitos fundamentais da Física Nuclear e de Partículas Elementares.

Este programa internacional é organizado pelo TU-Dresden e pelo QuarkNet Notre Dame, no âmbito do International PartiPhcle ysics Outreach Group (IPPOG). Tem o apoio técnico do Cern TI e do Fermilab TI e recebe apoio financeiro do Cern, EPS HEPP de Alta Energia e Partículas, da Divisão de Física da Sociedade Europeia de Física, da TU Dresden, da US National Science Foundation e do Departamento de Energia dos Estados Unidos.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Instituto de Física (IF) da USP

Mais informações: professor Marcelo Gameiro Munhoz, e-mail munhoz@if.usp.br

 

  • 86
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados