Mobilidade de estudantes é tema de assembleia internacional de universidades

Presidida pelo reitor Vahan Agopyan, assembleia debateu intercâmbios, financiamentos e parcerias

Por - Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=198467
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
Representantes de 37 universidades públicas de 20 países latino-americanos participaram da assembleia – Foto: Sala de Imprensa da Unam

O reitor da USP, Vahan Agopyan, presidiu, nos dias 24 e 25 de setembro, a nona Assembleia Geral de Reitores da Rede de Macrouniversidades Públicas da América Latina e do Caribe, realizada na sede da Universidade Nacional Autônoma do México (Unam).

Um dos principais pontos discutidos entre os dirigentes foi a necessidade de reforçar o intercâmbio de estudantes de pós-graduação e buscar financiamento para esse programa, que já beneficiou mais de 26 mil estudantes desde sua criação, em 2005. Segundo Agopyan, um novo edital conjunto voltado à mobilidade de estudantes deverá ser lançado nas próximas semanas.

Essa foi a primeira reunião conduzida por Agopyan, que assumiu a presidência da rede este ano. O presidente da Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani), Raul Machado Neto, também participou do evento.

Na assembleia, os representantes das instituições, que foram recebidos pelo reitor da Unam, Enrique Graue, tiveram a oportunidade de discutir e trocar experiências sobre questões importantes da vida universitária, como intercâmbio de estudantes, financiamento, parcerias científicas e o papel das instituições no desenvolvimento das sociedades latino-americanas.

Criado em 2002, o grupo é composto de 37 universidades públicas de 20 países latino-americanos (das quais quatro são brasileiras: a USP, a Unicamp e as Universidades Federais dos Estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais). Tem como objetivo constituir-se em um meio de interlocução com os Estados Nacionais e com as organizações nacionais e internacionais, estabelecendo um mecanismo de diálogo e intercâmbio, assim como de cooperação e ação conjunta sobre temas e experiências de interesse comum para as universidades.

O grupo de reitores participou da abertura da segunda edição da Feira Internacional do Livro Universitário da Unam – Foto: Divulgação

Feira do Livro

No dia 25, o grupo de reitores participou da abertura da segunda edição da Feira Internacional do Livro Universitário da Unam, que reúne, até o dia 30 de setembro, mais de 150 editoras universitárias no Centro de Exposições e Congressos daquela instituição. O evento tem como objetivo oferecer aos editores um espaço para a promoção de seus catálogos e autores.

Além disso, está prevista a realização de mais de 200 atividades acadêmicas e artísticas em torno da produção editorial universitária. Esta edição da Feira tem a Universidade Nacional da Colômbia como convidada de honra.

Agopyan visitou o estande da Editora da USP (Edusp), que pela segunda vez participa do evento e é a única representante brasileira. Para a ocasião, a Edusp selecionou as novidades publicadas neste ano, como os livros do Programa de Incentivo à Produção de Livros Didáticos para o Ensino de Graduação, além de títulos de interesse do público latino-americano, como as coleções Ensaios Latino-Americanos e Milton Santos e as obras da Cátedra José Bonifácio. Ao todo, foram enviados cerca de 200 títulos, que estarão à venda até o final da Feira.

Ficou definido que a próxima Assembleia Geral de Reitores da Rede de Macrouniversidades Públicas da América Latina e do Caribe será promovida na Universidade do Chile, em setembro de 2019, e terá como tema as políticas universitárias voltadas à igualdade de gênero.

O reitor Vahan Agopyan (no centro, com o microfone) visitou o estande da Edusp – Foto: Divulgação

 

 

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados