Livro conta para crianças como é a vida dos seres que vivem no solo

Ambientada no parque da USP, em Piracicaba, obra traz a relação que plantas e animais mantêm com a camada superficial da terra

Por - Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=176169
  • 522
  •  
  •  
  •  
  •  
Gilberto Moraes, Lais Camargo e Fernando Seixas – Gerhard Waller/Esalq

.
Tia Magdalena e sua linda filha Sofi passeavam pelo parque da Esalq numa linda tarde ensolarada de domingo. Assim começa o percurso das personagens da obra Tia Magdalena e Pedrinho – A incrível vida no solo. No encontro casual com Pedrinho tem início uma jornada pela camada da superfície da terra, onde crescem plantas, correm os rios, moram os lagos e vulcões e tudo ao nosso redor.

Assinada pela professora Magdalena Vázquez González, da Universidade de Quintana Roo, México, e pelo professor Gilberto José de Moraes, do Departamento de Entomologia e Acarologia da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba. A obra tem ilustrações de Patrícia Milano.

Segundo o professor Moraes, a obra surgiu de uma sugestão da professora Magdalena, quando esteve em uma visita técnica por um período de três meses na Esalq, em 2016. “Na verdade, o interesse dela era em escrever um livrinho para crianças sobre os organismos do solo, em que se desse destaque aos ácaros, organismos com os quais ela e eu trabalhamos. Vi nisso uma oportunidade de fazer algo que atendesse  às nossas necessidades mais imediatas, dando destaque ao carrapato que ataca a capivara, pela importância que este tem como vetor da bactéria que causa a febre maculosa em nossa região. Daí o fato do livro terminar com estes organismos.”

A sequência narrativa apresenta, em linguagem e visual atrativos ao público infantil, representantes da fauna que mantêm relação direta com o solo. Minhocas, caracóis, formigas, larvas, moscas, cupins, aranhas, escorpiões e até a capivara ambientam o passeio de domingo de maneira que o leitor segue se familiarizando com a organização e o modo de vida de cada um. Sem abandonar ainda o tom didático, Magdalena, Sofi e Pedrinho revelam também alertas contra picadas como a do escorpião e o risco da febre maculosa no contato com carrapatos.

Editado pela Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq), cerca de 250 edições foram entregues hoje, na Prefeitura USP do Campus Luiz de Queiroz (PUSP-LQ), para serem distribuídas gratuitamente nas escolas de Piracicaba.

Na ocasião, o professor Gilberto de Moraes e o prefeito do campus, professor Fernando Seixas, receberam a professora Lais Ferraz de Camargo, coordenadora de projetos de educação ambiental da Secretaria de Educação de Piracicaba. “É um conteúdo que as crianças aprendem, trata-se de um conteúdo obrigatório, e materiais assim só enriquecem o trabalho do professor pois traz mais ludicidade e histórias e ajuda na compreensão em sala de aula.”

O professor Moraes comentou sobre a importância de a obra de fato chegar até seu público-alvo. “O livro foi escrito para crianças com uma linguagem que, de 8 a 10 anos, todos conseguem entender, e com o objetivo de que eles tomem conhecimento desse problema e, com isso, levem essas informações para as famílias também.”

O livro tem apoio da Esalq, Universidade de Quintana Roo e Comisión Nacional para el Conocimiento y Uso de la Biodiversidad (Conabio).

Escolas interessadas em receber a obra podem entrar em contato via e-mail pusp.lq@usp.br.

Caio Albuquerque/ Da Assessoria de Comunicação da Esalq 

 

  • 522
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados